PRIMEIRA MÃO

Wilson Lima tem 10 dias para se defender das acusações de crime de responsabilidade

Wilson Lima
O governador Wilson Lina (PSC) e o vice, Carlos Almeida Filho (PTB) terão a partir desta quarta-feira (15) dez dias para apresentarem defesa das acusações dos médicos Mário Viana e Patricia Sicchar de que cometeram crime de responsabilidade por “omissão e negligência” em relação à saúde e “pelas mortes de cidadãos e profissionais que atuam no combate à Cocid-19”.
  • Governador está confiante de que processo de impeachment será arquivado

O governador Wilson Lina (PSC) e o vice, Carlos Almeida Filho (PTB) terão a partir desta quarta-feira (15) dez dias para apresentarem defesa das acusações dos médicos Mário Viana e Patricia Sicchar de que cometeram crime de responsabilidade por “omissão e negligência” em relação à saúde e “pelas mortes de cidadãos e profissionais que atuam no combate à Cocid-19”. O prazo foi anunciado pela presidente da Comissão Especial do Impeachment, deputada Alessandra Campelo, eleita terça-feira (14) para conduzir o processo. Com maioria na Comissão e no plenário, Wilson Lima diz estar confiante de será inocentado é que o impeachment será arquivado.

  • Mudança no secretariado

A confiança do governador é tanta que já começou a mexer no secretariado para iniciar uma nova fase de seu governo. A edição desta quarta-feira do Diário Oficial vem com o decreto de nomeação do jornalista Rodrigo Araújo para a Secretária de Comunicação (Secom) ocupada até semana passada pela também jornalista Daniella Assayag.  Estão previstas mais duas mudanças no secretariado e o lançamento de programas e projetos que o governador pretende anunciar como marco dessa nova fase de seu governo. Wilson quer passar para a sociedade que seu governo não está parado diante do processo de impeachment.

  • Reforço da base

Outra preocupação do governador é fortalecer a relação com os deputados e evitar novas baixas na base de apoio, como aconteceu ontem com a renúncia de Álvaro Campelo (Progressistas) do cargo de vice-líder do Governo. Wilson Lima sabe que tem outros deputados da base querendo pular do barco e que por isso dedicará mais tempo às articulações políticas.

  • Universidades ausentes

Tanto a UFAM quanto a UEA, as duas universidades públicas do Amazonas, apresentam-se bem ausentes de discussões importantes para o estado. Na discussão sobre a Lei do Gás,por exemplo, num embate entre governo estadual e assembleia legislativa e que tem uma importância muito grande para a economia local, não se tem conhecimento de nenhuma observação das duas instituições. Em relação ao Covid-19 o que se viu foi uma ou outra ação de professores, de forma individual. Por isso e outras é que o ensino pago avança a passos largos.

  • Mudanças no trânsito

A Prefeitura de Manaus vai fazer mudanças no trânsito nesta quarta-feira. Vão acontecer na avenida Constantino Nery com a desativação de sete plataformas de atendimento ao transporte coletivo, que darão lugar a novas estações e no bairro de São Jorge, no trecho de acesso ao bairro da Compensa, que passará a ser mão única.

  • Oposição aposta na PF

A oposição reconhece que as chances do impeachment acontecer hoje são baixíssimas e que só desdobramentos das investigações da Polícia Federal trazendo fatos novos podem fazer com que o impeachment seja aprovado em plenário.

  • CPI da saúde

Maioria na CPI da Saúde, a oposição ao governador Wilson Lima vai intensificar os trabalhos para investigar mais denúncias de irregularidades na saúde e tomar novos depoimentos a partir de hoje. O presidente da CPI, deputado Delegado Péricles, se mantém focado na agenda da comissão.

  • Baixa de São José

A Prefeitura de Parintins anunciou o início das obras do mercado “Lindolfo Monteverde”, na Baixa do São José, em Parintins, tradicional reduto do Boi Garantido. As obras vão contemplar também uma praça e rampas na margem do Rio Amazonas para o embarque e desembarque de passageiros e cargas. A prefeitura estima que vão ser investidos no local R$ 2,5 milhões, com recursos próprios do município e de emenda parlamentar do ex-deputado federal Alfredo Nascimento.


Compartilhe >
Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *