Wilson Lima decreta situação de emergência no Amazonas por conta da seca

Governo prepara distribuição de alimentos e água no interior

Defesa Civil aponta 55 municípios com problemas

Solange Elias
Da redação do ÚNICO

O governador Wilson Lima (União) anunciou durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (29) que assinou um decreto que coloca o Amazonas em “situação de emergência” por conta da vazante dos rios e das queimadas. Ele também anunciou a criação do Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Situação de Emergência Ambiental.
O governador confirmou ainda a liberação de R$ 10 milhões para a distribuição de kits de merenda escolar para os estudantes da rede pública estadual, por meio do programa “Merenda em Casa”. A medida deve beneficiar cerca de 500 mil alunos afetados pela estiagem.
Segundo Wilson Lima já são 170 mil pessoas afetadas pela seca em 55 dos 62 municípios amazonenses.

Medidas práticas

Na prática, o decreto significa, por exemplo, a suspensão da necessidade de licença ambiental para construção de poços artesianos para a população que está sem água potável. Também vai permitir a aquisição de kits alimentares para alunos em
vulnerabilidade alimentar e a compra de 50 mil cestas básicas para famílias em
vulnerabilidade devido à seca.
Também será antecipado o edital com apoio de R$ 8 milhões para o Programa de
Aquisição de Alimentos junto aos produtores rurais e os restaurantes Prato Cheio
deixarão de exigir o pagamento de R$ 1 nos municípios em situação de emergência.

Aspectos

“Nós temos três aspectos a observar nessa situação”, disse Wilson Lima. “A questão humanitária, que é o acesso a alimentos e água potável; as queimadas que estão tornando a qualidade do ar muito ruim e, por fim, as atividades econômicas que, por conta da vazante dos rios, estão em dificuldades – ele exemplificou com o rio Madeira, por onde passam o escoamento de grãos e combustíveis.

Ajuda externa

O Governo de Mato Grosso do Sul vai enviar para o Amazonas um helicóptero para combater incêndios de grande proporção. A aeronave tem um equipamento chamado de ‘bambi-bucket’, uma espécie de cesto para despejar a água.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *