0239421d-8435-4f44-ba74-eaeb73e0574d
Na vida tudo é arte

Por: Luiz Thadeu Nunes de Silva

Engenheiro agrônomo e viajante do mundo

Viajando pelo mundo através de fotografias

Camera-fotografia (1)

Quinta-feira, 14/09, inaugurei a exposição de fotografias “Andanças pelo mundo”, no Mirante da Cidade, em minha cidade, São Luís do Maranhão.


A exposição itinerante de fotografias, já esteve no aeroporto Marechal Cunha Machado. Em 2018, ao visitar 130 países, recebi da INFRAERO, então administradora do aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado a permissão para a colação de uma placa na entrada do portão principal. Sou o único brasileiro agraciado com uma placa em um aeroporto brasileiro, contando sua história de viajante.


Ao atingir 140 visitados, fui homenageado pelos Correios com um selo comemorativo, e a exposição de fotografia foi na Biblioteca Pública Benedito Leite, na praça Deodoro, no centro de São Luís. Foi de grande simbolismo ter recebido o selo dos Correio na Biblioteca Benedito Leite, pois foi lá, através dos livros, que primeiro conheci o mundo.


Agora, ao chegar a 151 países visitados em todos os continentes da terra, a exposição “Andanças pelo mundo” chega ao 10° andar do antigo prédio do Banco do Estado do Maranhão, o BEM, no centro histórico da capital.


Com 42 fotografias de diferentes países, além de matérias de jornais, Inclusive em língua espanhola.
As fotografias são registros de minhas andanças pelos mais longínquos e exótico lugares, revelando minha disposição em conhecer todos os 194 países, segundo a classificação da ONU.


As fotografias registram idas ao início do mundo, em Barrow, no Alasca, em uma placa que diz: “Topo do mundo”; ao Equador, o meio do mundo, latitude o; e em Ushuaia, na Patagônia Argentina, “Fim do mundo”.


O Mirante da Cidade fez um ano de sua inauguração agora em setembro, sendo aberto ao público, através de agendamento via internet, de quinta a domingo, das 15:00 às 18:00 h.


Quando lancei o livro “Das muletas fiz asas” em junho de 2022 em São Luis, e em setembro em São Paulo, mostrei que tomos nós somos capazes de realizar sonhos e atingir objetivos, desde que tenhamos foco e planejamento. A exposição “Andanças pelo mundo” mostra que um cara de São Luís, saiu pelo mundo, com suas limitações, pisou com sua muletas, em todos os continentes do mundo, e retornou para nossa Ilha do Amor.


Na quinta-feira, dia da inauguração da exposição “Andanças pelo mundo”, reunir amigos, colegas do Colégio Batista, antigos professores da faculdade de Agronomia, companheiros do Rotary Club, e um convidado especial. Pedro Paulo Corrêa, 12 anos, veio com a mãe Márcia, de Viana, especialmente para a abertura da exposição. Incentivado pela professora Teresa Perna, Pedro Paulo, aluno do Colégio Antônio Lopes, se tornou assíduo leitor de minhas crônicas.


Nestes dias pude mostrar a exposição “Andanças pelo mundo” em toda a mídia de nossa cidade: foram seis entrevistas para TVs, matéria dos dois jornais impressos, além de três entrevistas para rádios.
Caro leitor, amiga leitora, caso venha a São Luís lhe convido para uma visita ao Mirante da Cidade; além de assistir um belo pôr do sol e ver os telhados do nosso rico e belo casario do centro histórico, você viajará pelo mundo com as fotografias.


Qual sua Opinião?

Confira Também