Vereadora de Borba consegue medida protetiva contra prefeito Simão Peixoto

Ele não pode se aproximar da vereadora e nem de seus familiares

Tatiana Franco também ganhou direito a escolta policial

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) publicou no diário eletrônico desta quinta-feira (16) decisão que concede à vereadora Tatiana Franco, de Borba, medida protetiva contra o prefeito do município, Simão Peixoto, que fez ameaças contra ela.
A decisão, do juiz Anselmo Chíxaro, determina que o Simão Peixoto está proibido de se aproximar de Tatiana e de seus familiares a menos de 250 metros; de ter qualquer tipo de contato com a vereadora e seus familiares “por qualquer meio de comunicação” e de passar por perto da casa de Tatiana e também do local de trabalho dela “a fim de preservar a integridade física e psicológica da ofendida”.
O magistrado determinou também que Tatiana Franco receba escolta policial a partir de h9je.

Ameaças de “ripada”

A vereadora Tatiana Franco, que também é enfermeira e servidora da Prefeitura de Borba, tem denunciado condições precárias no atendimento da população, nas unidades de saúde do município. Irritado com as denúncias, o prefeito Simão Peixoto, conhecido por episódios anteriores de violência, discursou em uma festa local, com um pedaço de madeira nas mãos afirmando que ia dar “umas ripadas” na vereadora. O episódio foi gravado e serviu de prova na ação de ameaça e perseguição política que a vereadora move contra o prefeito.

Prisão e soltura

Simão Peixoto chegou a ser preso preventivamente no dia 3 de março pelo crime de violência política de gênero contra Tatiana, mas foi solto 5 dias depois e reassumiu a prefeitura.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *