Valor do IPVA deste ano tem aumento médio de 22,49%

Pandemia afetou o mercado de veículos usados provocando aumento no valor de venda e do imposto

Descontos só para quem pagar a vista ou for “bom condutor”

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) dos automóveis registrados no Detran do Amazonas teve aumento médio de 22,49% neste ano, em relação ao valor pago em 2021. Isso significa que quem pagou, por exemplo, R$ 100 de imposto no ano passado, em 2022 vai pagar R$ 122,49; Quem pagou R$ 200 vai desembolsar R$ 244,98 e assim por diante. Existem cerca de 700 mil veículos aptos a recolher o imposto no Estado.

Segundo a própria Sefaz, o aumento é resultado do aquecimento do mercado de veículos no Brasil por causa da pandemia de Covid-19. No ano passado faltaram insumos (peças) para as fábricas de automóveis, houve suspensão na produção e, sem carros novos nas concessionárias, o preço dos seminovos disparou. Como o valor do IPVA é calculado com base no valor do veículo, a valorização dos carros usados vai aumentar também o total a ser pago.

Alíquotas

No Amazonas não houve alteração das alíquotas para recolhimento do IPVA. Continua sendo de 2% sobre o valor de mercado de veículo até 1000 cilindradas (carros, motos, caminhões) e 3% para veículos acima de 1000 cilindradas. Quem calcula esse valor é a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas que todo ano atualiza a Tabela Fipe de preços de veículos no país. Então, se um carro custava R$ 30 mil no ano passado e neste ano já vale R$ 35 mil, por exemplo, aplica-se a alíquota de 2% sobre esse valor e o total do IPVA será de R$ 700.

Calendário

O tributo pode ser recolhido em até três parcelas ou em cota única. As guias para pagamento do imposto estão sendo disponibilizadas a partir de hoje no site da Sefaz, clicando em IPVA – Lançamento e Impressão (aba Busca Rápida).

Descontos

Os contribuintes que anteciparem o pagamento terão direito a descontos de 5% a 10% sobre o valor principal. Terão 10% de desconto os proprietários de veículos com placas com final 1 que recolham o imposto em cota única ou paguem a primeira parcela até o dia 31 de janeiro.
Se pagarem em cota única ou liquidarem a segunda parcela até 28 de fevereiro, terão 5% de desconto. Se efetivarem o recolhimento até a data limite, 31 de março, pagarão o valor integral.
São válidos também os chamados “descontos do bom condutor”, em vigor desde 2014, que definem que o condutor que não tiver infração de trânsito tem direito a redução no valor do IPVA. Quem não cometeu infração em 2019, tem direito a 10% de desconto. Quem não teve multa em 2020 e 2021, desconto de 15% e quem foi regular nos últimos três anos, 20% a menos no bolso.
O desconto do bom condutor precisa ser pedido à Sefaz pelo menos um mês antes da data de vencimento do imposto.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *