fbpx

Ufóloga amazonense fala sobre as descobertas científicas sobre os discos voadores

Umaia Ismail vai contar um caso verídico de contato com extraterrestres

Entrevista será neste domingo pela Rádio Logos, de Manaus

Por Maria Ritah
Para o Portal ÚNICO

A Ufologia tem sido ultimamente um dos campos mais fascinante de pesquisas científicas. Se você acredita, ou não, na existência de seres extraterrestres, esta é a oportunidade ideal para tirar todas as suas dúvidas.
Neste domingo, as 8h45 da manhã, no programa Conexão da Gaia com Maria Ritah, na rádio Logos FM 87.9, a pesquisadora e ufóloga amazonense Umaia Ismail, vai desmistificar o assunto e falar sobre as novas descobertas da ciência neste Universo metafísico e multidimensional.

A entrevistada

Amazonense, Umaia Ismail é referência mundial em ufologia cientifica e pesquisadora há trinta anos. Ela lembra que sua missão começou na década de 90 depois de uma jornada espiritual no Peru para alcançar o equilíbrio energético. Retornando a Manaus, conheceu um grupo que realizava contatos psíquicos com os extraterrestres.
Seus estudos revelam que todos os planetas do nosso sistema solar são habitados e evoluídos. Segundo ela, a Terra ainda está na Terceira Dimensão e seus habitantes sofrem a consequência dessa frequência.

Um caso amazonense

No programa, ela vai falar sobre o caso Barbara, uma história verídica que aborda o envolvimento de oito pessoas, que mantinham contatos psíquicos com extraterrestres, e dar algumas dicas de como podemos ajudar o planeta Terra a evoluir e transformar o seu campo vibratório.

Serviço

Entrevista: Umaia Ismail e a ufologia psíquica
Programa: Conexão Gaia
Local: Radio Logos FM 87.9
Horário: 8h45

Um comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  1. Acreditar que somos a única civilização da via lactea é uma grande pretensão.
    Nossa humanidade ainda é conhecida na galáxia como barbara e cruel, assassina fratricida, por esse motivo nossos irmãos superiores não fazem contato direto conosco, o que conhecemos não lhes interessa e o que lhes interessa para nós é incompreensível. Abç fraterno.