UEA inicia o primeiro Mestrado Profissional em Engenharia Elétrica

O foco do curso são os “sistemas embarcados”

Curso é inédito na Amazônia Ocidental

Em uma iniciativa pioneira na região, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) deu início às atividades do curso de Mestrado Profissional em Engenharia Elétrica, com aula magna realizada na Escola Superior de Tecnologia (UEA) na quinta-feira (13).

Este é o primeiro curso profissional da área na Amazônia Ocidental e foi criado com a missão de fortalecer a capacidade técnica, senso de inovação e desenvolvimento sustentável, especialmente no Norte do Brasil.

Sistemas embarcados

Na área de concentração do curso estão os sistemas embarcados, presentes em diversos dispositivos eletrônicos e com diferentes aplicações, além de utilização nas áreas de saúde, energia, recursos hídricos, entre outras.

Com foco nas necessidades locais e por meio de parcerias estratégicas com as empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), o curso proporcionará a transferência de tecnologia, promoção de projetos de pesquisa colaborativa e a criação de oportunidades de estágio e emprego.

Linhas de pesquisa

Serão desenvolvidas duas linhas de pesquisa ao longo das aulas do mestrado: a primeira, de Sistemas de Controle Inteligente, visa a produção de novas arquiteturas de sistemas analógicos e digitais para controle de processos e a análise de novos controladores; a segunda envolve Internet das Coisas e Inteligência Artificial e atuará no desenvolvimento de sistemas computacionais que envolvem sistemas de tempo real, aprendizado de máquina, algoritmos de otimização e processamento de sinais e imagens.

Boas-vindas

Representando o reitor da UEA, André Zogahib, o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, Roberto Mubarac, desejou boas-vindas aos mestrandos. “É um dia muito especial para nós. Aprovar um curso de pós-graduação não é um processo simples. É importante dizer isso para mostrar que estamos colhendo, hoje, os frutos de muito esforço. Fazemos pós-graduação porque acreditamos na ciência e porque acreditamos nas pessoas e na capacidade do conhecimento em transformar vidas”, pontuou Mubarac.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *