Tribunal Eleitoral firma acordo de comunicação com indígenas de Manaus

Foco é aproveitar a diversidade linguística das tribos para levar informações sobre eleições

Parque das Tribos abriga cerca de 5 mil pessoas de 35 etnias

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) firmou, nesta sexta-feira (16), um termo de cooperação com lideranças da comunidade indígena Parque das Tribos e representantes do Instituto dos Direitos Indígenas, com vistas a facilitar a comunicação entre a Justiça Eleitoral e os povos originários da região. O objetivo é aproveitar o grande potencial do Parque das Tribos, que abriga aproximadamente cinco mil indígenas de 35 etnias, com 17 idiomas diferentes, boa parte proveniente de municípios do interior.

Diversidade linguística

A avaliação da Justiça Eleitoral é que diversidade linguística da região permite que as pessoas ali radicadas possam ser intérpretes em peças de divulgação da Justiça Eleitoral, propagando informações sobre as eleições para os muitos cidadãos indígenas que não possuem o domínio da língua portuguesa.
Isael Munduruku destacou a importância do evento: “Este é um dia histórico para nós, dos povos indígenas, pois este termo é uma demonstração de respeito pelas nossas línguas e nossas culturas”.

Assinantes

O termo de cooperação foi assinado entre o presidente do TRE do Amazonas, desembargador Jorge Lins, o cacique Ismael Munduruku, líder da comunidade Parque das Tribos, e Isael Munduruku, advogado e diretor presidente do Instituto dos Direitos Indígenas.
O presidente do TRE amazonense, desembargador Jorge Lins, enalteceu a assinatura do termo de cooperação e afirmou ser “este um caminho natural, em um estado no qual convivem tantas etnias, culturas e línguas diversas”.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *