Tribunal de Contas admite representação contra contrato firmado pela Prefeitura de Coari

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) admitiu representação contra a prefeitura de Coari

TCE vai investigar a contratação de empresa para fazer o mesmo serviço que o Governo do Estado já está fazendo

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) admitiu representação contra a prefeitura de Coari (a 363 quilômetros de Manaus) para investigar um contrato firmado com a empresa IF Engenharia (Cândido Igor Tavares Fernandes), no valor de R$ 1,9 milhão para serviços de urbanização (terraplenagem, asfaltamento, meio-fio e sarjeta).
Segundo a denúncia feita à Corte de Contas, a prefeita interina Ducirene Menezes, a Dulce (MDB), firmou contrato para fazer uma obra que o Governo do Estado já está fazendo, na estrada Coari-Itapéua.

O governo do estado do Amazonas publicou em seu site oficial que a Seinfra estava executando uma obra de construção na estrada Coari-Itapéua, com investimento de R$ 16 milhões, para urbanização e melhoria do local. Mesmo com um grande investimento do governo do estado, a prefeitura do município de Coari decidiu firmar um contrato de R$ 1,9 milhão com a empresa IF Engenharia para realizar os mesmos serviços na mesma estrada.

O presidente do TCE-AM, conselheiro Mário de Mello, recebeu a denúncia e autorizou seu prosseguimento para os setores que irão abrir a investigação.

A empresa IF Engenharia, citada no documento divulgado no Diário Oficial do TCE, é a mesma que venceu pregão presencial realizado pela prefeitura de Coari, na semana passada. De acordo com o extrato do contrato, a IF vai receber mais de R$ 1 milhão para construir sarjetas no município.
Confira a matéria publicada pelo ÚNICO: https://portalunico.com/construcao-de-sarjetas-deve-custar-r-55-milhoes-aos-cofres-de-coari/


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *