Tabatinga é rota de tráfico de pessoas

Polícia Federal faz operação para desarticular quadrilhas

Investigação chegou até a Espanha e Portugal, na Europa

O aeroporto de Tabatinga (a 1.106 km de Manaus) foi um dos alvos da Operação Turquesa, que investiga o tráfico de pessoas e contrabando de migrantes em todas as Américas, desenvolvida pela Polícia Federal.

O objetivo é desarticular rotas e organizações criminosas atuantes nesse tipo de crime internacional.

Rede atuava em 11 cidades do país

Com apoio da Interpol e de autoridades policiais de Espanha e Portugal, os trabalhos da PF contaram com cerca de 100 policiais e ocorreram em Tabatinga (AM) e, ainda Brasília/DF (que seria centro de comando das operações); São Paulo (Aeroporto de Guarulhos); Rio de Janeiro (Aeroporto do Galeão); Foz do Iguaçu/PR; Pacaraima/RR e Boa Vista/RR; Rio Branco/AC e Assis Brasil/AC; Oiapoque/AP e Santana do Livramento/RS.

Até bebês estavam na lista

Os trabalhos policiais focaram na verificação de várias rotas de contrabando de migrantes pelo país, análise de diversos tipos de recrutamentos de pessoas e até de bebês.

Os próximos passos serão o aprofundamento e investigação das notícias-crimes decorrentes das fiscalizações.

Dois flagrantes

Duas pessoas foram presas em flagrante (uma por contrabando de migrantes em Assis Brasil/AC e outra por uso de documento falso em Guarulhos/SP). Na Operação Relicta, foram bloqueados R$ 1.4 milhão.

Por fim, nos cinco dias de trabalhos, 22.605 pessoas de diferentes nacionalidades foram fiscalizadas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *