Superintendente do Ibama denuncia esgotamento do lixão de Parintins

Joel Araújo aponta que “acabou a sua capacidade operacional”

Lixão a céu aberto tem mais de 30 anos de existência

O superintendente do Ibama do Amazonas, Joel Araújo, registrou em suas redes sociais a situação da Lixeira Pública Municipal de Parintins que, em sua avaliação, esgotou sua capacidade operacional.

Segundo o gestor ambiental, a população corre o risco de ser afetada por doenças transmitidas por animais em também pela contaminação dos lençois freáticos do município.

Próxima da Universidade

A Lixeira localiza-se dentro do bairro Dejard Vieira em Parintins e aos fundos do Centro de Ensino Superior de Parintins da Universidade do Estado do Amazonas (CESP-UEA).

“São trinta anos de lixeira e o local não tem mais capacidade de receber lixo e nenhuma solução foi dada até hoje”, disse Joel.

Moradora reclama de mau cheiro e moscas

Em um dos comentários no Insta, uma moradora de Parintins disse que “é uma tristeza olhar para essa lixeira todo dia (…). É um mau cheiro todo dia, precisamos ficar com a casa fechada por causa do excesso de moscas”.

Veja o vídeo do superintendente Joel Araújo:


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *