Superintendente do Dnit finalmente marca data para falar sobre as pontes da BR-319

Deputado Roberto Cidade anunciou a audiência para o dia 7 de junho

Dirigente vai explicar sobre os contratos já fechados para a recuperação da rodovia

Depois de 11 convites para que o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no Amazonas, Luciano Moreira de Souza Filho, prestasse esclarecimentos aos deputados estaduais quanto à recuperação das pontes que desabaram sobre os rios Autaz Mirim e Curuçá, na BR-319, no final do ano passado, o representante do órgão respondeu, via ofício, que irá à Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). O presidente da Aleam, deputado Roberto Cidade, adiantou que a sugestão do superintendente é que a prestação de contas ocorra no dia 7 de junho.

Manutenção das rodovias

O DNIT é o órgão responsável pela manutenção das rodovias federais em todo o país e, ainda no ano passado, assinou contrato no valor de R$ 24.855.138,97, com dispensa de licitação, para a realização dos serviços para construção da ponte sobre o rio Curuçá. O contrato prevê a demolição das estruturas, remoção do entulho e construção de novas obras. No entanto, não há clareza quanto ao cronograma das atividades previstas.

Prejuízos à população

O impasse quanto às obras nos trechos têm prejudicado a população. Conforme vereadores e representantes dos municípios diretamente impactados pelos desabamentos das pontes – Autazes, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Nova Olinda do Norte e Manaquiri – em 30 dias, pelo menos 120 mil pessoas circulam pela BR-319 e até hoje enfrentam dificuldades para fazer a travessia para Manaus e na volta para casa também.

O desabamento

A ponte sobre o rio Curuçá, localizada no quilômetro 23, da BR-319, no município do Careiro da Várzea, desabou no dia 28 de setembro de 2022, deixando quatro mortos e outras 14 pessoas feridas. Logo depois, no dia 8 de outubro, a ponte Rio Autaz Mirim, no quilômetro 25, também cedeu, mas sem feridos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *