STJ determina fim da greve dos servidores ambientais

Ministro Og Fernandes determinou 100% de retorno

Ibama do Amazonas não chegou a aderir ao movimento

Fábio Rodrigues
Especial para o ÚNICO

Brasília (ÚNICO) – Um dia depois dos servidores do Ibama do Amazonas e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) decidirem aderir à greve nacional dos institutos ambientais, o ministro Og Fernandes, vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou a suspensão de 100% do movimento paredista.

Na manhã de quarta-feira (3), os servidores do Ibama e ICMBio se reuniram e aprovaram por unanimidade a adesão à greve. A data do ingresso no movimento ficou em suspenso, mas havia a possibilidade de começar no dia 9 de julho.

Não deu tempo. Nesta quinta-feira (4), o ministro Og Fernandes determinou o retorno dos servidores designados para as atividades de licenciamento ambiental, gestão das unidades de conservação, resgate e reabilitação da fauna, controle e prevenção de incêndios florestais e emergências ambientais.

Caráter essencial

O magistrado atendeu pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) e determinou ainda multa diária de R$ 200 mil em caso de descumprimento. Fernandes tomou a decisão considerando o “caráter essencial das atividades desempenhadas”.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *