fbpx

Segundo alerta de cheia aponta cota máxima do rio Negro de 29,80m em junho

Especialistas apontam que Manaus já está sob inundação severa

Em junho as águas do rio devem alcançar seu maior pico

Cientistas e especialistas do do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), do Sipam, do Inpa e da Defesa Civil do Amazonas anunciaram hoje o segundo alerta de cheia deste ano, mantendo a previsão de que a cheia vai ser severa – alcançando até 29,80 metros – porém menor que a cheia histórica do ano passado, que registrou 30,03 metros acima do nível do mar.
O segundo alerta aponta 40 centímetros a mais em relação à primeira previsão, feita no primeiro alerta em março deste ano, que era de 29,40m. Segundo a cientista do CPRM, Luna Gripp, o excesso de chuvas vai ser o maior influenciador da cheia deste ano. “Manaus já superou duas marcas. A de inundação e a de inundação severa”, disse ela. A cota do rio Negro nesta sexta-feira é de 28,69m.

Junho é o auge

De acordo com os pesquisadores, a cota máxima deve ser atingida no mês de junho e pode variar entre 29,30m e 30,30 metros. A previsão tem 80% de confiança.
Neste ano serão emitidos ainda mais dois alertas de cheia. O próximo será dia 31 de maio e o quarto, se houver necessidade, será em junho.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.