fbpx

Sedentarismo altera todo o organismo e causa doenças graves; saiba o que fazer

Segundo a OMS, pelo menos 47% dos brasileiros são considerados fisicamente inativos

Doenças crônicas como hipertensão e diabetes são favorecidas pela falta de atividade

Com o aumento do uso da tecnologia e a falta da prática regular de exercícios físicos, o sedentarismo tornou-se um problema crescente na sociedade moderna. No entanto, muitos ainda não estão cientes dos graves efeitos negativos que o estilo de vida sedentário pode levar à saúde.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo menos 47% dos brasileiros são considerados fisicamente inativos, ou seja, não praticam atividades físicas suficientes para manter a saúde. Com a instauração da pandemia de COVID-19, vários hábitos sedentários se fortaleceram, já que a população precisou ficar mais tempo em casa durante o isolamento social.

Doenças crônicas

’’O sedentarismo é um problema sério, que afeta não apenas a aparência física das pessoas, mas também o funcionamento de todos os sistemas do organismo. A falta de atividade física regular pode levar a uma série de doenças crônicas, incluindo doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e obesidade. É importante que as pessoas entendam a importância da atividade física regular e que adotem um estilo de vida mais ativo para garantir uma boa saúde em longo prazo”, comenta o coordenador técnico do Grupo AYO, Júlio César.
As pessoas sedentárias têm mais riscos para desenvolver inúmeras enfermidades, incluindo doenças vasculares, diabetes, respiratórias, muscular, hipertensão arterial, dentre outras. Nesse contexto, a prática regular de atividade física se torna um artifício importante para a manutenção da saúde.

Atividades que podem ajudar a começar novos hábitos

Existem diversas atividades físicas que podem ajudar a combater o sedentarismo e promover uma vida mais ativa.

Algumas opções incluem:
Caminhada
Corrida
Dança
Pilates
Musculação

Júlio destaca a importância da quantidade adequada de atividade física para alcançar bons resultados. Ele recomenda uma duração mínima de 50 minutos de atividade moderada por semana, ou 75 minutos de atividade vigorosa por semana. Além disso, é fundamental realizar exercícios de 2 a 3 vezes por semana em dias alternados.
Lembre-se de que é importante escolher uma atividade que seja adequada ao seu nível de condicionamento físico e que seja praticada com regularidade, para que possa trazer benefícios significativos para a sua saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *