Seca preocupa governo e empresários

Wilson Lima vai a Brasília conversar com ministros

Comércio e indústria criam grupo de trabalho para ações preventivas

Alessandra Luppo
Da redação do ÚNICO

Nesta quinta-feira (4) os empresários do comércio do Amazonas se reúnem para debater ações preventivas contra a próxima vazantes dos rios da Amazônia, com fim de reduzir os impactos causados pela seca de 2023 no setor comercial.

A ideia é criar Grupo de Trabalho de Logística e Estiagem, formado por entidades qu e vão desde secretarias do governo estadual até associações de classe, como a Fecomércio, coordenadora da reunião.

Wilson em Brasília

Em Brasília, o governador Wilson Lima tratou do mesmo tema com os ministros Silvio Costa (Portos e Aeroportos), Waldez Góes (Integração e Desenvolvimento Regional) e o secretário executivo do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), João Paulo Capobianco, nesta quarta-feira (3).

No encontro com os ministros, o governador expôs sua preocupação com relação à necessidade de ajuda humanitária, apoio econômico e fortalecimento do combate a queimadas e desmatamento.

Ele solicitou recursos para apoiar ações do Governo do Amazonas na aquisição de alimentos; a dragagem antecipada dos rios da região para facilitar a navegação; e apoio logístico e humano para combate a incêndios e outros crimes ambientais.

Diversos setores

Desde janeiro, o Governo do Estado, por meio da Defesa Civil, realiza reuniões com diversos setores como indústria e comércio, demais poderes públicos, empresas de telecomunicações e concessionárias de água e energia para fornecer informações e coordenar ações de prevenção diante da possibilidade de outra severa estiagem em 2024. O objetivo é garantir que serviços essenciais não sejam interrompidos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *