Saiba quais os remédios proibidos nos casos de dengue

Medicamentos contraindicados podem piorar o quadro

Sintomas da doença podem ser mascarados

O Governo do Amazonas emitiu um alerta para a população não fazer a chamada automedicação – tomar remédios por conta própria – nos casos de dengue. Os riscos de tomar o medicamento errado e piorar o quadro da doença são grandes.

“A automedicação pode mascarar os sintomas reais da doença, dificultando o diagnóstico correto, além disso, alguns medicamentos podem agravar a dengue, aumentando o risco de complicações”, pontuou a farmacêutica Dheime Artiagas, farmacêutica da Central de Medicamentos dos Amazonas (Cema).

Saiba quais são os medicamentos contraindicados em caso de dengue:

Antibióticos

Os antibióticos são contraindicados porque a dengue é uma doença viral e os antibióticos são utilizados para tratar infecções causadas por bactérias, não por vírus. Portanto, o uso de antibióticos para tratar a dengue não só não seria eficaz, como também poderia causar danos à saúde do paciente, como resistência bacteriana e efeitos colaterais indesejados.

Ivermectina

A Ivermectina é um medicamento utilizado para o tratamento de parasitas como piolhos e carrapatos. Ela não é recomendada porque pode aumentar o risco de sangramento, pois a doença já afeta as plaquetas e a coagulação sanguínea.

Além disso, a Invecmeticina pode causar efeitos colaterais como náuseas, vômitos, diarreia e erupções na pele.

Anti-inflamatórios

Os anti-inflamatórios como a aspirina, ibuprofeno e naproxeno são contraindicados para tratar a dengue porque podem aumentar o risco de sangramento, que é uma complicação grave da doença.

Corticoides

O uso de corticoides é contraindicado porque eles suprimem o sistema imunológico, o que pode dificultar a capacidade do organismo de combater o vírus da dengue, fazendo com que a infecção se espalhe mais rapidamente e cause complicações graves, como hemorragias e choque hemorrágico.

Com informações da assessoria


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *