Roberto Cidade propõe medida que reforça segurança dos motoristas de aplicativos

Nova lei sugere que cadastramento seja feito com identidade e foto

Mais de 10 mil motoristas operam em Manaus sob monitoramento da SSP

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputado Roberto Cidade (UB) é autor de uma lei que reforça a segurança dos passageiros usuários de transporte por aplicativo e também dos motoristas, aprovada em plenário antes do recesso e que está aguardando sanção governamental.

Usuários identificados

A nova lei estabelece que o cadastro dos usuários contenha documento de identificação e foto, com o intuito de inibir perfis falsos. De acordo com a matéria, as empresas de aplicativos de transporte como Uber, 99 e afins, deverão exigir dos clientes a anexação ao cadastro da carteira de habilitação ou identidade com menos de cinco anos da data de emissão, foto e endereço residencial.


“O usuário bem-intencionado não vai se opor em fornecer essas informações à plataforma e o motorista terá mais tranquilidade de exercer seu trabalho”, explicou Roberto Cidade.

Monitoramento

Conforme a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), mais de 10 mil motoristas de aplicativo que trabalham em Manaus passaram a ser monitorados em tempo real pelo Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).


O monitoramento ocorre por meio do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), e com uma linha direta entre lideranças e agentes de segurança.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *