Ribeirinhos encontram urna funerária intacta no interior do Amazonas

Moradora sabia o valor histórico e resgatou os artefatos de cerâmica

Peças são de origem indígena e ainda contêm restos mortais

Uma família que vive na zona rural de Alvarães (a 530 km de Manaus), próximo ao limite com o município de Tefé (a 521 km de Manas) descobriu três urnas funerárias indígenas enterradas no próprio quintal.

Uma delas está intacta e com restos mortais de uma pessoa preservados e outras duas, embora já fragmentadas, também contêm ossos humanos.

A descoberta

Quem descobriu as urnas foi Késia Silva, 28 anos, quando cavava no quintal de seu pai, o agricultor Ciriaco Silva, após dias intensos de chuva.

A agricultora relatou que as chuvas fortes da temporada arrastaram a terra e expuseram um pequeno pedaço de um objeto colorido, na superfície.

“Eu logo percebi que isso não era uma coisa qualquer. Me abaixei e falei para meu irmão que tratava-se de alguma peça indígena, então começamos a escavar. E na medida que fomos retirando, apareceram outros pedaços e outra urna ainda maior – todas com ossos humanos”, contou ela.

Registro fotográfico

O fotógrafo amazonense Tácio Melo estava em Tefé quando soube do achado e acompanhou Késia e seu pai, Ciríaco, ao provável cemitério indígena. “Uma das urnas, dá impressão de que foi pintada há alguns meses, de tão conservadas. Notei que Ciríaco é uma pessoa que está valorizando sua história, sua ancestralidade, pois confirmou que seus avós eram indígenas, mas que infelizmente, a cultura e a língua de seus avós não foram repassadas para ele, mas ainda é possível notar o respeito e a gratidão que ele tem pelos seus ancestrais do Médio Solimões”, relatou Melo.

Outros artefatos também foram encontrados (Foto: Tácio Melo)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *