fbpx

Quem tem rinite alérgica pode ter gato ou cachorro em casa?

A rinite alérgica é definida como uma doença inflamatória da mucosa nasal, que ocorre em indivíduos geneticamente predispostos e sensibilizados à poeira doméstica, fungos, pólens, baratas e, inclusive, epitélios de animais.

Caracteriza-se por sintomas como espirros, coceira nasal, entupimento nasal e coriza, que aparecem com maior ou menor frequência e intensidade, o que determinará a necessidade de tratamento preventivo.


📝 O QUE PODE AJUDAR

📝 Colocar capa de colchão e travesseiro com material impermeável

📝 Trocar roupa de cama com frequência, lavando a mesma com água quente (maior que 55 graus)

📝 Expor o colchão ao sol

📝 Retirar carpetes dos ambientes, substituindo-os por piso de cerâmica, madeira ou vinil. Limpar o chão com pano úmido sem varrer

📝 Retirar cortinas da casa, substituindo-as por persianas ou lavar as cortinas com frequência

📝 Utilizar aspiradores de pó com filtro HEPA, já que os aspiradores comuns podem aumentar a quantidade de aeroalérgenos no ambiente

📝 Sofás devem apresentar material impermeável

📝 Cobertores devem ser substituídos por edredons

📝 Evitar bichos de pelúcia

📝 Dar preferência a brinquedos de plásticos que possam ser lavados. Evitar locais que acumulem pó no quarto, dando preferência a colocação de objetos em caixas fechadas.

A higiene ambiental diminui os sintomas e as crises dos pacientes alérgenos. Com certeza o tratamento deve ser complementado com medicamentos e/ou com imunoterapia específica. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a imunoterapia com extratos alergênicos é a única forma de tratamento da rinite alérgica capaz de alterar a evolução natural da doença. Deve ser realizada por tempo prolongado por um período mínimo de 3 anos.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.