fbpx

PRIMEIRA MÃO

Quem é o pastor evangélico, amigo do peito do governador Wilson Lima que comanda contratos bilionários no Estado

Pastor Nilmar Oliveira: eminência parda no governo de Wilson Lima

Marcelo Ramos mais perto do senador Omar Aziz

Conselho Universitário da Ufam vai definir sobre aulas presenciais

Presidente nacional do PDT chega a Manaus para conversar com a mulher que pode ser a candidata do partido ao governo em 2022

Assembleia Legislativa abre debates sobre o garimpo, depois da Operação Uiara

David Almeida assina convênio para reformar 29 feiras e mercados

Suframa faz reunião em Roraima e muda estratégia

Câmara aprova Emenda Constitucional que mantém benefícios a empresas de tecnologia

BYD anuncia ampliação da produção de baterias elétricas para veículos na Zona Franca

Gás natural reduz custo da energia, mas a economia é dividida com todo o país

Por Cláudio Barboza e Solange Elias, com as Editorias do Único

O quebra-galhos

O economista e pastor evangélico Nilmar Oliveira, presidente regional do PRTB, comanda a Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Aadesam), um órgão que “quebra galhos” para todas as Secretarias e Autarquias do Estado, desenvolvendo processos sem licitação, sempre com base em atas de registro de preço, que conseguiu movimentar mais de R$ 234 milhões em dois anos, inclusive com a contratação de servidores sem concurso.

Parceiro do governador

Nilmar Oliveira é parceiro de primeira hora do governador Wilson Lima. Foi um dos primeiros a aderir à sua candidatura ao Governo do Estado em 2018, isso depois de duas experiências mal sucedidas em campanhas eleitorais. Perdeu as eleições de 2014 para deputado federal e de 2016 para vereador em Manaus, sempre com apoio do Ministério Internacional da Restauração, comandado pelo apóstolo Renê Terra Nova. Antes disso, foi diretor financeiro da Câmara Municipal de Manaus na gestão do presidente Isaac Tayah, entre 2010 e 2012.

Recompensas pelo apoio a Wilson Lima

Como “prêmio” pelo apoio a Wilson Lima, Oliveira foi nomeado diretor administrativo da Processamento de Dados do Amazonas (Prodam) em 2019. Ficou ali até o ano passado, quando foi “convocado” para assumir a direção regional do PRTB, partido “tomado” do então presidente da Assembleia Legislativa, Josué Neto. Para manter o partido, Oliveira recebeu de presente a direção da Aadesam.

Contrato de 55 milhões de reais

A Aadesam celebrou há dois meses um Termo de Gestão nº 01/2021 com a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), no valor de R$ 55,3 milhões, para dar apoio ao Programa Busca Ativa Escolar. Trata-se de um dos principais projetos pedagógicos da pasta, que visa assegurar a permanência dos alunos na rede estadual de ensino. A ideia é fazer tudo sem licitação, usando as atas de registro de preço do órgão. Detalhe: metade do valor já foi pago aos fornecedores. E o serviço antes era feito por servidores desde 2020, sem maiores custos ao Estado.

Alternativas de Marcelo Ramos

Embora tenha convite de partidos como o PSB, Podemos e União Brasil, o deputado Marcelo Ramos, que está saindo do PL após a filiação de Bolsonaro, está mais próximo do PSD do senador Omar Aziz.

Decisão do Conselho da Ufam

O Conselho Universitário da Ufam vai se reunir no dia 9 de dezembro, a fim de decidir se a instituição vai exigir o passaporte sanitário dos alunos para o início das aulas em 2022.

Decisões do PDT

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, chega nesta quarta-feira (1) a Manaus. Vai conversar com a defensora pública Carol Braz, que pode ingressar no partido e sair candidata ao governo. Lupi também irá decidir sobre o nome de quem vai comandar o PDT no Amazonas. Ele fica em Manaus até sexta-feira.

Debates sobre o garimpo

Se não pôs fim ao garimpo ilegal, não ajudou no combate à poluição e depredação do meio ambiente e tampouco auxiliou os interioranos que ficaram apenas com a roupa do corpo, a Operação Uiara do governo federal contra os garimpeiros do rio Madeira, teve pelo menos o mérito de tirar de debaixo do tapete um segmento que há muito vivia escondido e ignorado. Os debates em torno da legalização – ou não – do extrativismo mineral artesanal começaram a ser abertos.
A Assembleia Legislativa, o presidente da Casa, Roberto Cidade (PV) propôs a realização de audiências públicas para debater o assunto, apoiado por Adjuto Afonso (PDT) e Tony Medeiros (PSD). Ambientalistas, geólogos, antropólogos também já avaliam a situação.

Garimpo por decreto

Em Rondônia, em janeiro deste ano, o governador coronel Marcos Rocha (sem partido), assinou um decreto que regulamentou o garimpo em rios do estado. Consta no texto que cada draga ou balsa autorizada a operar nas áreas objeto da licença deve ter certidão ambiental de regularidade emitida pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) e estar cadastrada na Capitania dos Portos ou Marinha do Brasil.

Amparo emergencial

O deputado federal Zé Ricardo (PT-AM) anunciou nesta terça-feira (30), no plenário da Câmara Federal, que vai enviar documento ao Ministério da Cidadania e ao Governo do Estado solicitando o imediato cadastro dos garimpeiros desabrigados e que perderam tudo, nos programas de assistência social. Zé Ricardo defende que muitas famílias pobres entram nessa atividade por falta de alternativas econômicas.

Reforma de 29 feiras

O prefeito David Almeida vai assinar hoje um convênio com o Governo do Estado para receber recursos que serão investidos na reforma de 29 feiras e mercados municipais da capital. A assinatura vai acontecer na Feira da Compensa, que fala por si mesma.

Aprovada a PEC das TICs

A Câmara dos Deputados aprovou ontem à noite (30), em dois turnos de votação, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 10/21, que exclui da política gradual de desonerações os incentivos e benefícios fiscais e tributários para empresas de tecnologia da informação e comunicação (TICs) e de semicondutores. Com isso, empresas instaladas em todo o país não terão redução de incentivos fiscais, o que as equilibra com a Zona Franca de Manaus. Fora da Ásia, o Brasil é o líder mundial na fabricação de eletroeletrônicos. O texto será enviado ao Senado.

Nova estratégia da Suframa

O Conselho de Administração da Suframa se reúne de hoje (1) até sexta-feira (3) em Boa Vista, Roraima. Na pauta, além de projetos de implantação e ampliação, uma nova estratégia da autarquia: descentralizar, investindo no interior dos estados da região.

BYD vai ampliar linha no PIM

A chinesa BYD – “Build Your Dreams” – que fabrica baterias de lítio-ferro na Zona Franca de Manaus desde o ano passado, para veículos elétricos, anunciou que já vai diversificar sua produção para baterias de lítio-ferro-fosfato, as chamadas baterias Blade. Com tecnologia desenvolvida pela própria BYD, essa bateria nova tem metade do tamanho e é mais segura. A BYD também quer aumentar o índice de nacionalização das baterias, que atualmente têm 30% de fornecimento de componentes locais.

Custo Brasil não deixa energia baixar no Amazonas

O diretor da Cigás, Renê Aguiar, falando ontem na CPI da Amazonas Energia, revelou porque, apesar da entrada do gás natural no sistema de produção das termelétricas não barateou o valor da conta de energia dos amazonenses, como foi prometido lá atrás: a entrada do Amazonas no sistema nacional de energia exige que ele pague o “custo Brasil”, ou seja, a economia que foi feita no Amazonas é distribuída para todo o país, mantendo as contas no mesmo patamar. Aguiar disse que o setor eletroenergético economizou em média R$ 400 milhões com a troca do óleo diesel pelo gás natural nas termelétricas.

SIGA O PORTAL ÚNICO:
https://portalunico.com/

Facebook:
Facebook.com/portalunico.com

Instagram:
portalunico

Twitter:
@portalunico

FALE COM A GENTE

Solange Elias (EDITORA)
(92) 99105-7388

Guilherme Martins (TI/COMERCIAL)
(92) 99167-0515

CEO: Cláudio Barboza
(92) 99116-1777

Compartilhe >
Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *