fbpx

PRIMEIRA MÃO

Quem é o novo marqueteiro de Ricardo Nicolau

Enfermagem se veste de preto e branco em defesa de salário

Sambódromo terá desfiles durante toda a manhã e navios serão apresentados na Ponta Negra

Justiça Eleitoral mira na propaganda irregular de candidatos, durante os desfiles e manifestações

Wilson Lima passa o feriado em três municípios

Arthur Neto diz que eleitor do Amazonas abraça sua candidatura

”Obstrução de calçadas” é líder do ranking de irregularidade cometidas pelos moradores de Manaus

Calor bate recorde do ano em Manaus

Candidato de Goiás quer abrir Zona Franca no entorno de Brasília

Por Claudio Barboza e Solange Elias, com editorias do Único

A mudança na campanha de Ricardo Nicolau

O gaúcho Gabriel Aquino assumiu o marketing da campanha do candidato ao governo Ricardo Nicolau (Solidariedade), substituindo o jornalista amazonense Valdo Garcia. Gabriel conhece bem a política amazonense. Em 2018 coordenou a campanha de Wilson Lima e este ano, chegou a passar alguns dias à frente da campanha de Amazonino Mendes, onde não ficou muito tempo. Tem experiência no mercado publicitário e na área governamental. Além de Porto Alegre, trabalhou em Brasília e Rio de Janeiro.

Protesto da Enfermagem

Neste 7 de setembro, no Sambódromo, enfermeiros participaram de um protesto em defesa do piso salarial da categoria, que foi suspenso pelo ministro Luiz Roberto Barroso. Os salários definidos pela lei que o ministro suspendeu são: R$ 4.750,00 enfermeiros; R$ 3.325,00 técnicos de enfermagem e R$ 2.375,00 auxiliares de enfermagem e parteiras.

Desfile militar

Também no Sambódromo, os tradicionais desfiles militares, que estavam suspensos nos últimos dois anos, vão comemorar os 200 anos da Independência do Brasil. Até as 11h, as tropas militares da Marinha, Exército, Aeronáutica e forças da Segurança Pública do Amazonas, vão desfilar, com blindados e aeronaves.

Na Ponta Negra

A Marinha do Brasil informou que vai levar três navios para a orla da Ponta Negra, em Manaus, nesta quarta-feira para uma espécie de “parada naval”. As embarcações de assistência hospitalar Oswaldo Cruz, Navio-Patrulha Fluvial “Rondônia” e Navio-Patrulha Fluvial “Raposo Tavares”, também ficarão iluminadas com as cores da bandeira do Brasil até a quinta-feira (8). Na Ponta Negra, também estão programadas manifestações bolsonaristas.

Justiça Eleitoral fiscaliza

A coordenação da Propaganda Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) também vai estar presente nos eventos comemorativos da Independência. Os juízes vão fiscalizar se os candidatos nas eleições deste ano estarão comentendo crimes ou irregularidades eleitorais.

Wilson Lima no interior

O governador e candidato à reeleição Wilson Lima (União Brasil) vai passar o feriado de 7 de setembro em campanha. Ele vai aos municípios de Beruri, Codajás e Novo Airão.

Comemoração de Arthur Neto

O candidato ao Senado, Arthur Neto, contou ao ÚNICO o que achou da sua ida a um dos dias ao evento da prefeitura “Passo a Paço”, criado na sua gestão quando prefeito: “Recebi carinho, abraços e aplausos, o que me deixou muito feliz”, disse.

Calçadas são alvos preferenciais

Lamentavelmente, as calçadas e canteiros centrais de Manaus continuam sendo o alvo preferencial de “invasores”, segundo um ranking de irregularidades, organizado pelo Implurb. A obstrução de calçadas responde a mais de 40% das infrações. Em números, foram 597 notificações, 26 infrações, 15 embargos e 61 demolições administrativas realizadas de janeiro a julho deste ano.

Calorão recorde

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) confirma pelos instrumentos o que os manauaras sentem na pele: o dia mais quente deste ano foi registrado na segunda-feira (5), quando os termômetros marcaram 36,3°C. A maior temperatura já registrada nos últimos 30 anos foi de 39°C, no dia 21 de agosto de 2015.

A Zona Franca do Distrito

Candidato a senador, o ex-governador de Goiás, Marconi Perillo, está prometendo a seus eleitores que, se eleito, vai propor a criação da Zona Franca do Entorno do Distrito Federal. Perillo diz que se espelha na Zona Franca de Manaus e que a região conhecida como Entorno precisa ter emprego próprio. “Para isso, é preciso ter uma zona franca com imposto zero, federal, estadual, para que as indústrias de linha branca, de software, de computadores, possam vir para cá, ao lado da capital federal”.

Compartilhe >
Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *