fbpx

Quatro candidatos largam neste início de 2022 em busca da cadeira de governador do Amazonas

Ex-senador vai lançar livro com histórias do movimento estudantil no Amazonas e causos da política local

Omar Aziz marca jantar com Lula em Manaus

Mercado tem dúvidas sobre decreto de Bolsonaro que mira no setor de bebidas da Zona Franca de Manaus

Fieam e bancada amazonense buscam reversão do decreto de Bolsonaro

Controladoria do Estado prepara concurso público

David Almeida vai fazer intervenções em igarapés para evitar alagações

Ministério Público investiga prefeito de Manaquiri, Jair Souto

Prefeito de Manicoré faz cadastramento de garimpeiros do município

PAC do Alvorada vai fechar para reformas

IBGE prorroga prazo das inscrições para concurso

Começa aplicação da quarta dose de vacina contra a Covid-19 em Manaus

Por Cláudio Barboza e Solange Elias, com as editoras do Único

Os primeiros concorrentes ao governo

Wilson Lima, Amazonino Mendes, Eduardo Braga e Ricardo Nicolau são os nomes dos candidatos lançados e confirmados que vão correr atrás de votos em busca da Cadeira Número Um do Estado, o assento destinado ao governador. A Defensora Pública, Carol Braz é pré-candidata e o PSOL, sinaliza que tem a intenção de lançar candidato, o que aumentaria o número de candidatos para seis.

Livro de ex-senador

O ex-senador João Pedro, do PT, vai lançar um livro em fevereiro, relatando partes importantes do movimento estudantil no Amazonas, entre os quais, o dia em que estudantes enfrentaram a Polícia Militar, ao lado da Igreja São Sebastião. Os encontros na Livraria Maíra, ponto de encontro de jornalistas e intelectuais da época, também fazem parte da narrativa, além de alguns casos de bastidores da política amazonense.

Lula e Omar marcam jantar

O senador Omar Aziz (PSD-AM) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) marcaram para o dia 4 de fevereiro um jantar em Manaus, para conversar sobre as eleições de 2022. Depois que comandou a CPI da Pandemia no Senado, fazendo oposição ferrenha a Bolsonaro, Omar tem se aproximado cada vez mais de Lula.

Dúvidas sobre decisão de Bolsonaro

O decreto de Bolsonaro, que altera isenções sobre o polo de concentrados de refrigerantes da Zona Franca de Manaus deixou dúvidas. Setores técnicos e políticos disseram ao ÚNICO que aguardam maiores explicações por parte do governo federal. A princípio, o entendimento é de que o decreto reduz incentivos a empresas do setor instaladas no Amazonas, como a Coca-Cola e Ambev. As novas alíquotas para o setor de xaropes de refrigerantes entram em vigor a partir de 1º de abril de 2022.

A guerra do xarope

Por trás deste decreto existe uma disputa das pequenas e médias empresas de refrigerantes instaladas no sudeste do país contra as gigantes multinacionais da Zona Franca. A Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil (Afrebras) acusa a Coca-Cola, Ambev e a Heineken de não gerar empregos suficientes para compensar a renúncia fiscal de bilhões de reais por ano e de importar a maioria dos insumos para a produção dos xaropes, já que a ZFM não produz laranja, limão, erva-mate, açúcar e até o guaraná seria plantado na Bahia e não no Amazonas. Os empresários queixosos têm no deputado federal Fausto Pinato (PP-SP) seu maior defensor.

Reação da Fieam

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), Nelson Azevedo, comentou o decreto prevendo “efeitos avassaladores” para a ZFM. Ele destacou que a bancada amazonense e as indústrias já estão se mobilizando para reverter o decreto.

CGE vai fazer concurso

A Controladoria Geral do Estado (CGE) está se organizando para fazer seu primeiro concurso público, ainda em 2022. O controlador-geral Otávio Gomes comemorou a aprovação do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração do órgão pela Assembleia Legislativa no final do ano passado e disse que já indicou ao departamento jurídico que viabilize a realização do certame.

Preparando os igarapés

O prefeito de Manaus, David Almeida, e o vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura, Marcos Rotta, anunciam, nesta segunda-feira (3), uma operação de limpeza dos igarapés da capital. A ideia é facilitar o escoamento das águas e evitar alagamentos com o período chuvoso.

Prefeito de Manaquiri é investigado

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) instaurou Inquérito Civil para investigar o prefeito de Manaquiri (a 65 quilômetros de Manaus), Jair Souto (MDB). O promotor do município, Flávio Mota Morais Silveira, identificou que Souto tem “relações muito próximas” com o empresário Frank da Costa Nogueira para quem já foi avalista em um empréstimo bancário e para quem pagou R$ 6 milhões no final do ano passado, pela compra de mudas de plantas. Há ainda outros contratos entre a empresa de Frank e a Prefeitura de Manaquiri no valor de R$ 2 milhões. Jair Souto tem 15 dias para explicar os contratos.

Garimpeiros de novo

O prefeito de Manicoré, Lúcio Flávio, está convidando os garimpeiros familiares e artesanais, ou seja, os pequenos trabalhadores, para se cadastrarem numa Comissão de Cadastramento de Extrativista Mineral Familiar e Artesanal. A intenção do prefeito não está clara, mas ele quer cadastrar desde proprietários de balsa, mandador e cozinheiro, mergulhadores e quem mais trabalhar no garimpo.

PAC do Alvorada fechado

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) informou que nesta segunda-feira (3) o Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) Alvorada vai funcionar só até o meio-dia e, a partir de terça-feira (4) os atendimentos no local estão suspensos, para reforma do local.

IBGE prorroga inscrições

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) prorrogou para o dia 21 de janeiro as inscrições para o concurso de 206.891 vagas de trabalho temporário no Censo Demográfico de 2022. O concurso prevê 183.021 vagas de recenseador, 18.420 de ACS (agente censitário supervisor) e 5.450 de agente censitário municipal (ACM). As inscrições podem ser feitas no site do concurso: https://conhecimento.fgv.br/concursos/ibgepss21/10 .

Quarta dose

A Prefeitura de Manaus começa a aplicar 4ª dose da vacina contra a Covid-19 em imunossuprimidos nesta segunda-feira (3). Ela é destinada a pessoas com alto grau de imunossupressão que tenham tomado a terceira dose há quatro meses ou mais. Também a partir de hoje passa a valer o intervalo de três meses no prazo para a terceira dose dos idosos de 60 anos e mais, contados a partir da data da segunda dose.

Atualizações dos números

Em seu site, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas- Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) informou que, devido ao recesso de fim de ano, as secretarias municipais de saúde suspenderam a campanha de vacinação contra a Covid-19 em suas cidades e, portanto, os números da vacinação no Estado só serão atualizados nesta segunda-feira (3).

SIGA O PORTAL ÚNICO:
https://portalunico.com/

Facebook:
Facebook.com/portalunico.com

Instagram:
portalunico

Twitter:
@portalunico

FALE COM A GENTE

Solange Elias (EDITORA)
(92) 99105-7388

Guilherme Martins (TI/COMERCIAL)
(92) 99167-0515

CEO: Cláudio Barboza
(92) 99116-1777

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.