Projeto de Roberto Cidade que garante recebimento remoto de receitas médicas é aprovado

Farmácias e drogarias poderão liberar o remédio com bulas recebidas por e-mail. por aplicativos de conversas ou outra forma virtual

A nova lei estabelece que todas as receitas médicas terão prazo de validade indeterminado, para medicamentos simples e de uso contínuo

O plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aprovou, na sessão desta quarta-feira (11), o Projeto de Lei n. 240/2020, de autoria do presidente do Poder, deputado Roberto Cidade (PV), que garante o recebimento remoto de receitas médicas por parte das drogarias enquanto durar a pandemia da Covid-19. A matéria segue para sanção do Governo do Estado.
A proposta aprovada pelo Parlamento especifica que as receitas de medicamentos podem ser recebidas via e-mail, mensagens de aplicativos de conversas ou site e aplicativos próprios dos estabelecimentos comerciais.
“Mesmo estando em fase estável da pandemia, não podemos deixar os cuidados de lado. O projeto vai evitar a circulação de pessoas em drogarias e garantir que o consumidor receba os medicamentos em casa enviando a receita remotamente”, ressaltou Cidade.
Outro projeto, também de autoria do presidente da Aleam, foi aprovado nesta quarta-feira. Ele estabelece que todas as receitas médicas terão prazo de validade indeterminado, para medicamentos simples e de uso contínuo enquanto durar a pandemia.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *