Projeto da ALEAM forma lideranças femininas na Zona Norte de Manaus

Procuradoras Legais atuarão na garantia de direitos a mulheres

Formatura aconteceu nesta terça, 14, na Aleam

O projeto “Procuradoras Legais”, iniciativa da Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Amazonas, realizou nesta terça-feira (14) a formatura da primeira turma de lideranças femininas que vão trabalhar em conjunto com o Poder Legislativo na luta pela garantia de direitos das mulheres e no combate à violência doméstica e familiar, ao estupro, à importunação e ao assédio sexual em bairros da Zona Norte de Manaus.

A solenidade de formação do projeto Procuradoras Legais foi realizada no auditório Cônego Azevedo, no térreo da sede da ALEAM, e contou com a presença da deputada Alessandra Campelo (Podemos), do deputado Roberto Cidade (União Brasil) e da defensora pública Carol Carvalho, entre outras autoridades.

De acordo com Alessandra Campelo, o projeto Procuradoras Legais tem objetivo de difundir o conhecimento sobre os direitos das mulheres; explicar o trabalho desenvolvido pela rede de proteção e, sobretudo, informar e capacitar lideranças sobre como elas podem acessar aos serviços ofertados pela Procuradoria Especial da Mulher da ALEAM, que atua em parceria com órgãos como a Defensoria Pública do Estado (DPE), Polícia Civil, Polícia Militar, Ministério Público e Tribunal de Justiça do Amazonas.

“O projeto Procuradoras Legais é a extensão da Procuradoria Especial da Mulher da ALEAM nos bairros e nas comunidades da capital e interior. Nessa primeira etapa, capacitamos mulheres do Parque São Pedro, Jesus Me Deu, Novo Israel, Santa Etelvina, Santa Marta, Terra Nova, Lago Azul e outros bairros da Zona Norte de Manaus. A ideia é que essas lideranças sejam porta-vozes do combate à violência doméstica e outras formas de violência contra a mulher em suas áreas de atuação e influência”, explicou a deputada.

Deputado Roberto Cidade fala de expansão do projeto

Presente na formatura, o deputado Roberto Cidade elogiou a iniciativa da Procuradoria da Mulher da Assembleia e falou da possibilidade de ampliação do projeto Procuradoras Legais para outros bairros de Manaus e também para o interior do estado.

“Esse é um projeto belíssimo e que precisa ser implementado em todos os 63 bairros de Manaus e, depois, ser expandido para todos os municípios do interior do Amazonas. É preciso preparar as mulheres para que possam ser multiplicadoras de informações que garantem novas perspectivas de vida e de futuro às vítimas de violência. O que a gente puder fazer para colaborar com o projeto e para diminuir os índices de violência, a Assembleia estará empenhada em colaborar”, declarou Cidade.

Moradora da Comunidade Jesus Me Deu, a vendedora Edinelia Peres Lopes participou de duas palestras do projeto Procuradoras Legais. Ela acredita que o aprendizado pode melhorar sua atuação junto à sua comunidade, que é uma das maiores da Zona Norte.

“Estou muito feliz em fazer esse curso e ter mais conhecimento sobre os direitos das mulheres, aprender e poder ajudar as nossas irmãs da comunidade onde eu moro, que é o Jesus Me Deu. Estou muito feliz e agradeço à deputada Alessandra Campelo e toda a sua equipe”, disse a nova procuradora legal de Manaus.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *