Presidente Figueiredo fecha cooperação com a Jucea

Iniciativa pretende facilitar legalização de empresas

Município é o primeiro do interior a implantar a Redesim

A prefeita de Presidente Figueiredo (a 125 km de Manaus), Patrícia Lopes, firmou Termo de Cooperação Técnica com a Junta Comercial do Amazonas (Jucea-AM) e o Serviço de Apoio à Pequena e Média Empresa (Sebrae-AM), para implantação da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim).

Esse sistema estabelece as diretrizes e os procedimentos para simplificar e integrar os processos de abertura, alteração, baixa e legalização de empresários e de pessoas jurídicas, visando diminuir o tempo e o custo para o registro e a legalização das empresas.

“Essa parceria é um passo importante para facilitar a vida do empreendedor do município de Presidente Figueiredo, desburocratizar, trabalhar de forma integrada para garantir os avanços que o município”, apontou Patrícia.

Treinamento

A parceria foi formalizada nesta sexta-feira (24) e, no mesmo dia, foi realizado o primeiro treinamento para formar os agentes de desenvolvimento da Sala do Empreendedor, que funciona na sede da Secretaria Municipal de turismo, Empreendedorismo e Comércio (Semtec) e também servidores das secretarias municipais do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), tributos e Finanças, Ordenamento Urbano, Vigilância Sanitária e Corpo de Bombeiros.

Kenny Rebouças de Aguiar, assessor da presidência da Jucea para o Redesim, apontou que, depois da capital, Presidente Figueiredo é o primeiro município do Amazonas que terá acesso a esse serviço da Junta Comercial, que é uma plataforma eletrônica, para que o processo de licenciamento e expedição de Alvará, seja todo de forma digital. ”Hoje, à exceção da capital, os municípios do Estado, fazem esse processo de forma física, no papel e para cada procedimento, é necessário um processo diferente”, completou.

Processo totalmente virtual

O chefe do programa Empreendedor Digital da Jucea, Caio Fernandes, explicou que o empreendedor de Presidente Figueiredo poderá resolver todas as questões de legalização da empresa de forma rápida, direta, pela internet, sem atendimento presencial e de forma completa. “Não só o registro da Jucea, com o CNPJ, mas, também, alvará de funcionamento, licença ambiental, licença sanitária, tudo de forma direta, no próprio município”, destacou.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *