Presidente do Sindicato dos Rodoviários é acusado de assassinato em Iranduba

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, suspeito de ter assassinado a tiros, Bruno Guimarães no último sábado em Iranduba, deve se apresentar a polícia nas próximas horas.

Advogado está negociando apresentação do sindicalista à polícia

Sobrinho da vítima diz que sindicalista foi autor dos disparos

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, suspeito de ter assassinado a tiros, Bruno Guimarães no último sábado em Iranduba, deve se apresentar a polícia nas próximas horas. O advogado do sindicalista está negociando com a Polícia o comparecimento dele na delegacia, segundo informou nesta segunda-feira, (2), o delegado Geraldo Eloi, que assumiu o caso.


A morte de Bruno Guimarães causou revolta no município e alguns populares chegaram a ameaçar invadir e incendiar a casa do sindicalista na manhã desta segunda-feira (2).


A prisão preventiva de Givancir foi solicitada pela polícia à Justiça, mas assessores dele afirmaram que o acusado tem como provar que não estava na cena do crime. O primo de Bruno, Dellison que também foi ferido a tiros na mesma ação e está hospitalizado em Manaus, disse que o sindicalista, foi o autor dos disparos. De acordo com Dellison para esconder o rosto Givancir teria usado uma camisa para cobrir o rosto, mas no momento que travou luta corporal com a vítima acabou tendo a face descoberta.


Depois do crime, Givancir Oliveira não foi mais encontrado em sua casa em Iranduba e estaria em Manaus na casa de amigos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *