Prefeitura começa retirada dos flutuantes do Tarumã

Primeira fase da operação prevê comunicação aos proprietários

Outdoors informam retirada a partir do dia 18 de março

A Prefeitura de Manaus deu início ao cumprimento da decisão da Justiça, que determina a retirada dos flutuantes irregulares localizados no Tarumã-Açu e demais locais da margem esquerda do rio Negro e que ameaçam a região com o despejo de dejetos.

Nesta sexta-feira (8), a prefeitura instalou outdoors nas entradas das vias que dão acesso à marina do Davi e praia Dourada, na zona Oeste da cidade, informando que “a partir de 10 dias, a contar desta sexta-feira”, será dado início à operação de retirada.

A medida segue determinação do juiz Moacir Pereira Batista, da Vara Especializada do Meio Ambiente (Vema), do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

Primeiro os abandonados

De acordo com a decisão judicial, os primeiros flutuantes que serão retirados são os que estão abandonados. Os flutuantes utilizados como habitação, serão os últimos a serem alcançados pela determinação.

O processo de retirada dos flutuantes será coordenado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Sustentabilidade e Mudança do Clima (Semmasclima), e contará com suporte do Governo do Amazonas, por intermédio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e de sua unidade especializada, o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb), além da Marinha do Brasil.

Notificações

A Prefeitura de Manaus esclareceu que todos os proprietários foram notificados sobre a decisão judicial a partir do dia 29 de junho de 2023. Durante este processo de notificação, a Semmas identificou 903 flutuantes, sendo que cerca de 660 são destinados ao lazer, recreação e comércio, e cerca de 190 utilizados como habitação.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *