Polícia Federal prende homem ligado ao roubo de ouro em Manaus

Operação começou em dezembro e foram efetuadas 4 prisões

Criminosos transportavam 47 quilos de ouro pelas ruas da capital

A Polícia Federal informou nesta terça-feira (13) que cumpriu o quarto mandado de prisão da Operação Pronta Resposta, contra pessoas envolvidas numa tentativa de transportar ouro ilegal em Manaus e outra tentativa de roubar esse mesmo ouro ilegal.

Sem revelar nomes, nem locais, a PF disse que desde dezembro passado está cumprindo ordens judiciais de prisão e de busca e apreensão.

Na primeira etapa foram presos dois homens, na segunda um terceiro e nesta terça a quarta pessoa envolvida também foi detida e levada para a superintendência da PF, no bairro Dom Pedro.

Como aconteceu o caso

No dia 9 de dezembro de 2023 a Polícia Militar do Amazonas atendeu uma ocorrência de tentativa de assalto a um veículo, que estava na avenida Nilton Lins, na saída para a avenida das Torres.

Dois homens armados que ocupavam um veículo Doblò, tentaram levar o ouro que estava sendo transportado por outros dois homens, também armados, em um Gol branco.

A Polícia conseguiu prender dois deles em flagrante e logo a Polícia Federal informou que estava monitorando o ouro ilegal em Manaus há quase um ano e “puxou” o caso para si.

No Gol branco havia 47 kg de ouro em barras, avaliados em R$ 15 milhões e grau de pureza superior a 90%, considerados a maior apreensão de ouro clandestino da história do Amazonas.

Nesse mesmo dia a PF apreendeu uma aeronave, dois carros, uma arma, munições e dinheiro em espécie, todos ligados ao garimpo ilegal.

As investigações apontam que o ouro vem sendo extraído ilegalmente do leito do Rio Tapajós, no Pará.

“Nós estamos, há um ano, trabalhando em cima de uma organização criminosa que atua no estado, com conexão no estado do Pará, que tem como objetivo produzir grandes quantidades de ouro provenientes notoriamente de garimpos ilegais”, informou o superintendente da PF no Amazonas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *