Polícia Federal em operação contra tráfico internacional em Manaus

Agentes amanheceram em dois condomínios de luxo na Ponta Negra e Aleixo

Investigação é feita no Amazonas, Mato Grosso, Santa Catarina e outros estados

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (25), nos estados de Mato Grosso, Amazonas, Ceará, Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo, a Operação Catrapo II, que tem por objetivo a apreensão de patrimônios e novas prisões de membros de organização criminosa responsável por tráfico de drogas internacional.

Em Manaus, viaturas da Polícia Federal amanheceram nos condomínios Happy Days, no bairro do Aleixo, e no Beethoven, na Ponta Negra. Ainda não informações sobre as apreensões ou prisões em Manaus.

O grupo vendia cocaína da Bolívia e do Peru em grandes quantidades para a Europa. Tanto que uma parte da operação está sendo executada na Bélgica. A sede principal do grupo está no estado de Mato Grosso, de onde partiam as remessas de drogas.

Mandados

Estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, 15 mandados de sequestro de bens e valores de pessoas físicas e jurídicas, além de dois mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva, este a ser cumprido na Bélgica. Todas as medidas foram expedidas pelo Juízo da 5ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária de Mato Grosso.

Segunda fase

Esta é a segunda fase da investigação de combate ao tráfico internacional de drogas e à lavagem de dinheiro, em que foram identificados bens patrimoniais da ordem de R$ 100 milhões (aeronaves, imóveis e veículos de luxo), utilizados para ocultação patrimonial.

No decorrer da primeira fase da Operação Catrapo, deflagrada em 6/7/2022, foram indiciados 16 indivíduos por tráfico internacional de drogas e associação ao tráfico. Além disso, houve o sequestro e a apreensão de aproximadamente R$ 50 milhões e a interceptação de 2,1 toneladas de cocaína.

Durante as investigações, a organização mostrou-se altamente estruturada, com capacidade para gerir grandes somas de dinheiro e absorver perdas significativas em decorrência das apreensões de drogas, aeronaves e outros bens, ocorridas desde o início das apurações policiais.

Destaque-se que a cooperação internacional se mostrou como instrumento fundamental para a eficiência da investigação, possibilitando a realização de diligências no exterior, além do cumprimento de medidas cautelares.

Informações da Ascom PF


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *