Omar leva demandas do AM em reunião com vice-presidente em Brasília

Encontro teve assinatura de alteração de PPB crucial à ZFM

Medida visa manter competitividade e empregos no setor de plásticos

Em meio à defesa dos interesses da economia amazonense no âmbito da reforma tributária, o senador Omar Aziz (PSD) reuniu nesta quarta-feira (15) com o vice-presidente da República e Ministro do Desenvolvimento, Indústria, Geraldo Alckmin, para a assinatura de uma alteração no Processo Produtivo Básico (PPB) da resina de plástico no Polo Industrial de Manaus.

A medida visa garantir competitividade às indústrias da Zona Franca de Manaus (ZFM), proporcionando a manutenção e criação de empregos e renda na região. Também participaram da reunião os deputados federais Pauderney Avelino (UB) e Saullo Vianna (UB).

Na reunião, o líder da bancada do Amazonas no Congresso Nacional, abordou ainda outros pleitos importantes para a região, como a restauração das alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de setores cruciais, incluindo eletrônicos, informática, descartáveis e brinquedos. Estes setores enfrentaram severas perdas durante o governo anterior, resultando em demissões significativas.

Segundo Omar Aziz, a medida visa também recuperar postos de trabalho perdidos no setor. “Levamos uma pauta com itens para discutir com o ministro Alckmin e o primeiro deles foi o PPB do termoplástico, o qual estavam querendo mudar, aumentando de 0,5% para 3% os polímeros. Isso criaria uma dificuldade muito grande para a gente, porque nós importamos, importamos por um quarto do valor que é produzido no Brasil”, explicou Aziz.

O senador Omar Aziz também levou à mesa a questão do reajuste dos servidores da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), que enfrentam perdas salariais desde 2016. Além disso, o parlamentar falou de tratativas com a Prefeitura de Manaus para destinar uma área do Distrito Industrial para a construção de moradias populares dentro do programa “Minha Casa, Minha Vida”. Foram também discutidos com o ministro questões acerca do setor de componentes de celulares.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *