Omar aciona Justiça contra Walter Cruz pedindo indenizações de R$ 78 mil por injuria

🔴 Senador quer que Walter Cruz compareça diante de juiz

🔴 Indenizações somam R$ 78 mil

O senador Omar Aziz (PSD/AM) acionou a Justiça com quatro ações contra o coronel da reserva da Polícia Militar Walter Cruz por injuria. Aziz pede em dois processos, indenizações que somam R$ 78 mil e nos outros dois que Walter Cruz seja notificado para explicar perante um juiz acusação publicada nas redes sociais de que Omar e o senador Eduardo Braga (MDB/AM), estariam por trás da revogação da nomeação dele ao cargo de superintende do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), segundo divulgou o Portal Amazonas Atual.

A destituição do coronel Walter Cruz ocorreu no dia 6 de novembro de 2019, cinco dias depois da publicação do decreto que o nomeou para o cargo de superintendente do Incra no Amazonas. A anulação da nomeação foi assinada na época pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

Cruz publicou vídeo no perfil dele no Facebook, no dia 14 de dezembro afirmando que Omar Aziz e Eduardo Braga teriam procurado o ministro Chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para vetar a indicação dele para o Incra. “Eles achavam que eu não saberia. Eu tenho vários amigos em Brasília”, afirmou.

Anteriormente a isso, no dia 1º de dezembro, sem citar nomes, Walter Cruz usou as redes sociais para chamar de “canalhas” aqueles que de acordo com ele, impossibilitaram a sua nomeação.

Os dois processos de indenização começaram a tramitar na 13ª Vara do Juizado Especial Cível na última segunda-feira, (28). No mesmo dia, ocorreu suspeita de repetição da ação de indenização e a determinação para que os dados dos dois processos sejam relacionados.

Em relação às ações de notificação para explicação, um dos processos tramita na 17ª Vara do Juizado Especial Criminal e o outro processo está na 15ª Vara do Juizado Especial Criminal.

 “O direito do enforcado é espernear. Eu falei e volto a falar: tanto o senador Omar Aziz como o senador Eduardo Braga foram até o ministro Onyx Lorenzoni, juntamente com o general Ramos, e pediram a minha ‘desoneração’. Isso é fato”, confirmou.

Segundo Cruz, à época, o general Luiz Eduardo Ramos ligou para o deputado Atila Lins (PP) e afirmou que “os dois senadores” haviam procurado ele e o ministro chefe da Casa Civil para pedir a ‘exoneração’ de Cruz.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *