Obra literária reúne debates e homenagem às mulheres

Escritoras e convidadas comentam a luta feminina nas últimas décadas

“Livro foi lançado na Câmara Municipal neste mês da mulher

Um grupo de mulheres – a maioria da carreira jurídica – para produzir uma obra literária que ao mesmo tempo que homenageia, analisa, incentiva e amplia os debates em torno da luta das mulheres por “um lugar ao sol”.

O livro “Mulheres Interseccionalidades: Vivências Amazônicas”, coordenado pela Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ) – Região Norte, representada nacionalmente pela juíza Maria Gláucia Soares, mostra ao leitor a opinião de cada uma das 16 autoras sobre o crescimento feminino ao longo das últimas décadas.

Mulheres de carreira jurídica

A juíza do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Lídia de Abreu Carvalho, juíza auxiliar da Presidência do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AM) e ouvidora da Mulher do TRE/AM, é uma das autoras.

“A obra literária, além de trazer temas regionais, das mulheres amazônicas, com ricos detalhes, é uma obra inédita e diferenciada por suas abordagens e diversidades de conteúdos retratados por valorosas mulheres. Cada uma com representatividade e vivências nos seus espaços, que vai além do acervo bibliográfico, mas é instigante na medida que nos motiva, a adesão das grandes pautas femininas. Representa um marco, legado para nossa região em prol das mulheres”, declarou a juíza Lídia de Abreu Carvalho.

Das 16 escritoras e convidadas especiais, dez são mulheres reconhecidas de carreira jurídica, destacando-se ainda no livro a desembargadora Zelite Andrade Carneiro, primeira mulher presidente do Tribunal de Justiça de Rondônia.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *