PRIMEIRA MÃO

O tráfico de pessoas passa pelo Amazonas

Imagem da ONU sobre meninas que sofreram tráfico de pessoas (Foto: ONU)

Polícia Federal identifica que esse tipo de tráfico agia em 11 cidades do Brasil

Senador Omar diz que dinheiro do novo porto de Manaus está garantido

Presidente do Tribunal de Justiça condena atos de 8 de janeiro

Sindicato dos Médicos marca coletiva

Desabamento parcial na rodovia BR-174

Servidores querem novo edital do concurso do Ministério Público

Desmatamento na Amazônia é o menor desde 2017

Por Claudio Barboza e Solange Elias, com editorias do Único

Tráfico humano

Uma investigação de fôlego da Polícia Federal mostrou que o tráfico de pessoas passa pelo Amazonas. É do aeroporto do município de Tabatinga que o contrabando de seres humanos agia, enviando homens, mulheres e crianças para várias partes do mundo.

Rede do tráfico atuava em 11 cidades do Brasil

O trabalho da Polícia Federal mostrou que esse tipo de tráfico acontecia em onze cidades do Brasil, entre elas, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Branco, Boa Vista e Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul. Ou seja o tráfico humano atua do Oiapoque ao Chuí.

Presença dos militares na fronteira

A identificação do tráfico humano e o tráfico de drogas e armas, nas fronteiras do Amazonas, mostra que a região necessita da presença ostensiva das forças armadas – exército, aeronáutica e marinha – nessas regiões.

Dinheiro para o porto de Manaus

O senador Omar Aziz disse que o dinheiro para a construção de um porto em Manaus, que atenda passageiros da navegação regional, está garantido. “São R$ 650 milhões que estão garantidos pelo Programa de Aceleração do Crescimento, do governo Lula”, disse.

Atos de 8 de janeiro

Nesta terça-feira (26) o Tribunal de Justiça promoveu um “Bruch de Confraternização” com a imprensa. A presidente do TJAM, desembargadora Nélia Caminha, falou sobre o momento atual da instituição e condenou os atos realizados em 8 de janeiro que, segundo avaliou, atacaram a democracia brasileira, “que é muito jovem e precisa de todo cuidado para ser mantida”, explicou.

Sindicato dos Médicos

O Sindicato dos Médicos do Amazonas, coloca o Hospital Francisca Mendes na pauta do dia. A entidade agendou entrevista coletiva a partir das 10 horas para falar sobre essa unidade de saúde.

Desabamento na rodovia

Um trecho da rodovia federal BR-174, que liga o Amazonas a Roraima, desmoronou e ainda está interditado. O local fica no km 1.045. Os veículos estão passando apenas por um lado da pista.

Novo edital para o MPAM

O Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado do Amazonas aguarda decisão da Procuradoria Geral do MPAM sobre o pedido de republicação do edital do concurso público anunciado no início do mês. O edital e as vagas foram questionados pelo Conselho Nacional do Ministério Público.

Redução no desmatamento

O Imazon (instituto de pesquisas ambientais com sede no Pará) apontou que em novembro, a Amazônia registrou a maior queda na taxa de desmatamento de todo o ano. A perda de vegetação foi de 116 quilômetros quadrados (km²), 80% a menos do que a área calculada em 2022, quando atingiu 590 km². Esse também foi o menor patamar de desmatamento alcançado em novembro deste 2017.

FALE CONOSCO

Solange Elias (EDITORA)
(92) 99105-7388

Guilherme Martins (TI/COMERCIAL)
(92) 98638-5707

CEO: Claudio Barboza
(92) 99116-1777


Compartilhe >
Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *