R4vxaaAy_400x400
A escola que mata

Por: Ademir Ramos

Professor, antropólogo, coordenador do projeto jaraqui, do NCPAM/UFAM vinculado ao Dpto. de Ciências Sociais.

O QUE DIZER DA CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS?

camara-municipal-de-manaus-cmm-foto-robervaldo-rocha-cmm

Ademir Ramos

De imediato, quando pensamos sobre sua grandeza, importância e seu valor histórico, lembramos dos grandes vultos que representavam os manauaras nesta Casa Legislativa Municipal.

No momento, o parlamento manauara, na atual legislatura compara-se com o reality show da Globo no formato BBB, incendiado por interesses familiares e corporativos, disputando o melhor para os seus em detrimento dos interesses da coisa pública.

O que se vê e aprecia é uma carniça em disputa refletindo o quanto os Partidos Políticos perderam moralmente, peso e valor, quanto às suas representações no poder político municipal.

Além da redução dos Partidos em moeda de troca, sem autoridade moral e ética para formular e direcionar políticas públicas capazes de implementar ações estruturantes de sustentação da cidade como morada das famílias do Centro, da Periferia, do Urbano e Rural ungidos pela ética da responsabilidade de um parlamento atuante em defesa da promoção do bem-estar da nossa gente; a Câmara Municipal de Manaus requer que seja analisada sua organização funcional, bem como também a direção moral e política de sua Mesa Diretiva à luz da responsabilidade e compromisso político em atenção e respeito ao povo de Manaus, considerando ser esse Poder a caixa de ressonância da vontade popular que grita por melhores condições de vida, trabalho, moradia e seguridade social.

No presente, com as devidas exceções, é necessário reconhecer que a atual legislatura faz jus ao apelido de BBB, o besteirol que assola Manaus que, eleitoralmente é uma das capitais mais bolsonaristas do Brasil, é mole ou quer mais.


Qual sua Opinião?

Confira Também