PRIMEIRA MÃO

O desafio dos caciques do Amazonas em conseguir montar as chapas para 2022

Xadrez

Deputado Tony Medeiros de malas prontas para ingressar em novo partido

PDT reúne lideranças e militantes nesta quinta-feira (23) em Manaus, olhando para 2022

Vice-prefeito de Caapiranga morre durante entrega de cestas de Natal

Eneva vai construir termelétrica de R$ 1,3 bilhão em Silves

Começa hoje a fiscalização das viagens para o interior

Prefeitura notifica quase 40% dos micro-ônibus alternativos da Zona Leste

Último dia para comprar produtos fabricados por mulheres empreendedoras

Fundação da Saúde aponta a ocorrência de cinco novos casos da doença da “urina preta”

Covid-19 tem 160 novos casos no Amazonas em um só dia

Vertente religiosa não aceita vacinação em Jutaí

Organização Mundial da Saúde sugere a “suspensão do Natal”

Como formar chapas para o próximo ano

Não está sendo fácil para os partidos pensarem nos possíveis nomes para concorrer tanto a deputado estadual quanto federal, em 2022. As novas regras eleitorais, com o fim das coligações é um desafio até mesmo para caciques como Amazonino Mendes, Eduardo Braga, Arthur Neto, David Almeida, Omar Aziz e Wilson Lima viabilizarem nomes com a capacidade de garantir votos suficientes a fim de garantir vagas na Assembleia Legislativa e Câmara Federal.

Conversa nos bastidores

Apesar do clima natalino, algumas conversas entre políticos continuam em ritmo acelerado, com muitas possibilidades de mudanças no quadro partidário. O deputado Tony Medeiros, por exemplo, que hoje está no PSD, está de malas prontas para desembarcar no Avante, de David Almeida. Há outras movimentações desse tipo.

Reunião do PDT

“Confraternização Trabalhista” é o nome do encontro que o PDT realiza nesta quinta-feira (23), em Manaus. O encontro vai reunir lideranças do partido e militantes. Acontecerá a partir das 17h na sede da Fundação Leonel Brizola, no bairro de Aparecida. O PDT trabalha o nome da defensora pública Carol Braz para o governo e do ex-deputado Luis Castro ao Senado.

Vice-prefeito morre em cerimônia pública

O vice-prefeito de Caapiranga, Raimundo Ferreira Martins, faleceu ontem em decorrência de um infarto. Martins participava de uma cerimônia pública da prefeitura, quando começou a sentir-se mal e tentou deixar o local onde estava, mas caiu do lado de fora. Ele foi levado para o hospital e tentaram a reanimação, mas não houve sucesso. Martins será sepultado hoje no município.

Eneva avança

A empresa Eneva, operadora de gás natural, venceu o leilão de reserva da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para implantação de uma usina termelétrica no município de Silves. A Eneva vai aproveitar que já explora gás natural no Campo do Azulão, e agora vai produzir energia no Amazonas. O investimento previsto de R$ 1,3 bilhão para a construção da nova usina.

Fiscalização nas viagens

Começa nesta quinta-feira (23) em Manaus a fiscalização dos transportes rodoviários e hidroviários, em função da debandada para o interior, que acontece neste período do ano. A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam) vai conferir se os veículos estão legalizados e se há segurança para os passageiros.

Ônibus alternativos removidos

Também sob fiscalização, desta vez da Prefeitura de Manaus, 34 micro-ônibus alternativos que operam em Manaus (aqueles amarelos da Zona Leste) foram autuados por irregularidades de documentação e na manutenção dos veículos. Foram abordados 86 micro-ônibus, o que significa que 39,5% da frota abordada tem irregularidades. Não é um percentual baixo.

ExpoMulher termina hoje

Ainda dá tempo de comprar lembrancinhas de Natal na feira de empreendedorismo feminino, que termina nesta quinta-feira (23), às 17h, no Palacete Provincial, na Praça da Polícia. Elas oferecem artesanato, roupas, bijuterias, quadros decorativos e cosméticos.

Doença da “urina preta” voltou

A Fundação em Vigilância Sanitária (FVS) divulgou que nos últimos 14 dias, cinco novos casos de rabdomiólise, conhecida como a doença da “urina preta”, todos em Itacoatiara. As autoridades sanitárias estão monitorando.

Covid-19 tem 160 novos casos

De acordo com o boletim da Fundação da Saúde desta quarta (22), não houve mortes da Covid-19, nas últimas 24 horas, mas o número de casos vem aumentando: foram 160 novos casos da doença, sendo 59 em Manaus. No interior, as cidades de Manicoré, onde fica o distrito de Santo Antônio do Matupi, foram 18 casos. Manicoré vem alternando com Jutaí a liderança desse ranking sobre o número de casos da Covid-19.

Comunidade religiosa resiste

Os entraves para acelerar a vacinação no Amazonas são muitos – em função das distâncias – mas Jutaí, por exemplo, enfrenta uma situação pontual que impede a imunização de parte da população. Segundo o secretário de Saúde do município, Oquimar Ramos, existe uma seita neopentecostal no município que não aceita a imunização. “Eles entendem que não devem se vacinar. Acham que a vacina é da besta, que vai matar”, revelou.

Cenário nacional

Levantamento feito pela rede de notícias CNN identificou, por exemplo, que as cidades que estão no topo do ranking de baixa imunização da população estão justamente na região Norte, com destaque para o Pará onde há municípios em que nem 50% da população tomou a primeira dose, mas Amazonas e Rondônia,Acre e Mato Grosso também estão na lista.

Decisões judiciais

As autoridades sanitárias ficam emparedadas entre a lei que diz que nenhum cidadão pode ser forçado a tomar qualquer vacina e a necessidade de vacinar pelo menos 70% da população, com o ciclo completo (duas doses). Uma decisão do STF diz que o governo federal, os estados, o Distrito Federal e os municípios podem estabelecer medidas legais pela obrigatoriedade, mas não podem determinar a vacinação forçada. Em outras palavras, não podem obrigar a vacinar, mas podem restringir direitos pela falta de comprovação da vacinação, suspender benefícios e limitar o acesso a lugares ou até ser impedido de realizar matrícula escolar na rede pública de ensino.

OMS alerta contra a Ômicron

A situação é de alerta mundial em torno da variante Ômicron do novo coronavírus. A Organização Mundial da Saúde recomendou ontem a suspensão das festas de Natal e outros eventos que podem gerar mais contaminação, aumento de casos, sobrecarga dos sistemas de saúde e, por fim, mais mortes. “Um evento cancelado é melhor do que uma vida cancelada”, disse o presidente da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

SIGA O PORTAL ÚNICO:
https://portalunico.com/

Facebook:
Facebook.com/portalunico.com

Instagram:
portalunico

Twitter:
@portalunico

FALE COM A GENTE

Solange Elias (EDITORA)
(92) 99105-7388

Guilherme Martins (TI/COMERCIAL)
(92) 99167-0515

CEO: Cláudio Barboza
(92) 99116-1777


Compartilhe >
Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *