fbpx

Número de incêndios na Amazônia bate recorde de 18 anos em maio

Inpe aponta o registro de 2.287 focos de fogo em um único mês

Em relação ao ano passado, o aumento foi de 96%

Nem bem começou o verão na região Amazônica, com a diminuição da quantidade de chuvas, e as queimadas na floresta já recomeçaram em grande quantidade. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que monitora os desmatamentos e incêndios, no mês de maio deste ano a Amazônia brasileira sofreu o maior número de incêndios para esse mês, nos últimos 18 anos, ou seja, desde 2004. Os dados oficiais foram divulgados pelo Inpe, nesta quarta-feira (1).
Os registros de satélites do Inpe mostraram um total de 2.287 incêndios na Amazônia em maio, um aumento de 96% em relação ao mesmo mês de 2021
É o segundo maior número para um mês de maio depois do alcançado em 2004, quando chegou a 3.131.
É um número que surpreende, uma vez que maio geralmente tem menos incêndios que agosto e setembro, quando a seca está no auge e os desmatadores aproveitam a falta de chuvas.
Ambientalistas de todo o país apontam que os desmatamentos e incêndios são provocados intencionalmente para usar a terra para atividades como a agricultura e pecuária.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.