Novos relatórios confirmam alta contaminação em poços de Parintins

Metais e coliformes estão presentes em 85% dos poços

Água está imprópria para consumo humano

Novos relatórios de acompanhamento da qualidade da água dos poços que abastecem a cidade de Parintins (a 369 km de Manaus), realizados no final de novembro – cujos resultados saíram nesta semana – apontam que o problema de alta contaminação da água consumida pela população, por coliformes fecais e por metais pesados, continua acontecendo. Dos 26 poços tubulares que atendem o município, 22 encontram-se contaminados, correspondendo a 85% das unidades.

Esse problema é antigo e desde o ano de 2005 a Assembleia Legislativa, via Comissão de Recursos Minerais, tem debatido o caso. “Em 2018, a UEA apresentou resultados semelhantes e, no ano de 2019, o Serviço Geológico do Brasil (SGB) apontou a necessidade de fechar os poços, mas nada foi feito”, registrou o deputado Sinésio Campos, presidente da Comissão.

Contaminação e doenças

A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) apontou contaminação por nitrato e alumínio, em altíssima concentração. Em decorrência disso, o pH da água apresenta acidez elevada, fora dos padrões recomendados para o consumo humano. Há altos níveis, ainda, de amônia, manganês e ferro. Esses elementos causam graves riscos à saúde da população, e possuem correlação direta com doenças como Alzheimer, diarreia, insuficiência hepática, e câncer no trato intestinal, apontou a Fundação em Vigilância Sanitária (FVS-RCP).

Sem cloro

Segundo o governo estadual, no início de novembro, foi recomendado que a Prefeitura de Parintins colocasse cloro nos poços para redução da contaminação orgânica. Mas, os levantamentos dos dias 27, 28 e 29 de novembro não detectaram a presença do cloro. “Nas coletas realizadas, o índice de cloro na água foi zero, indicando que esse tratamento não é realizado”, apontou a Cosama.

Localização

Os levantamentos foram feitos em pontos estratégicos da cidade, como pontas de rede, poços tubulares, instituições públicas (escolas, hospitais, creches etc.), bumbódromo, aeroporto, feiras e residências unifamiliares.

Água ácida

No dia 27, a coleta da água foi feita em 18 pontos da cidade. Em todos eles, o pH (índice de acidez da água) que deve estar entre 6 e 9, ficou em torno de 3,87, o que indica alta acidez. O nitrato é uma substância que indica a contaminação da água por resíduos de esgoto (urina e fezes).
O governo estadual estuda uma intervenção técnica imediata no serviço de abastecimento de água de Parintins.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *