Novas manifestações bolsonaristas deixam Brasília em tensão

Ministro da Justiça diz que ações vão comprometer também quem está financiando

Extremistas têm novo slogan: “queremos o código fonte”

Brasília (ÚNICO) – A retomada de protestos contra o novo governo programados para este domingo (8) em Brasília, levou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, a autorizar a presença da Força Nacional na Esplanada dos Ministérios. A atuação da corporação se dará até a 2ª feira (9).
Dino também se manifestou, tanto nas redes sociais quanto na imprensa, afirmando esperar que não aconteçam atos violentos. Ele disse que a “tomada de poder” só poderá ocorrer em 2026, com uma nova eleição presidencial.

Responsabilização

O ministro da Justiça afirmou que as ações de repressão contra abusos serão direcionadas não só a quem cometer atos de vandalismo como quem está financiando as ações. “São grandes estruturas sendo movimentadas há vários meses, visando atos ilegais: fechamento de estradas, bloqueios de distribuidoras de combustíveis, invasão de prédios públicos, ações terroristas com armas e bombas. São grupos cada vez menores, porém cada vez mais extremistas”, afirmou, em entrevista ao UOL.

Novo slogan

Mais de 100 caravanas de bolsonaristas chegaram a Brasília neste sábado e domingo, pregando intervenção militar. O protesto na capital foi convocado pelas redes sociais. A Esplanada dos Ministérios foi fechada para acesso de veículos. Um grupo chegou a pé até o gramado em frente ao Congresso e abriu uma faixa com o novo slogan dos extremistas: “queremos o código fonte”. As palavras de ordem fazem referência ao uso da urna eletrônica nas eleições. A confiabilidade das urnas foi atestada por entidades brasileiras e estrangeiras de fiscalização.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *