transferir
A importância das hidrovias

Por: Michele Lins Aracaty e Silva

Economista, Doutora em Desenvolvimento Regional, Docente do Departamento de Economia da UFAM, ex-vice-presidente do CORECON-AM.

Neoindustrialização

powershoring

Entende-se por Neoindustrialização o processo de modernização do setor industrial com a implementação de novas tecnologias como automação e inteligência artificial. O processo se torna ainda mais relevante quando falamos de oportunidades ligada à economia verde e à indústria 4.0 (Portal da Indústria).

 A “nova política industrial”, apresentada pelo Governo Federal e denominada de: Nova Indústria Brasil – NIB tem como propósito “reverter o processo de desindustrialização precoce do país” estimulando o setor produtivo de forma sustentável. Tal iniciativa corresponde à retomada da participação do Governo como indutor da indústria nacional.

Para tanto, dispõe de R$ 300 bilhões para financiamentos até 2026 sendo que as metas precisam ser atendidas até 2033. Os recursos serão geridos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, Financiadora de Estudos e Projetos, – FIPEP e Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial – EMBRAPII.

O programa é dividido em seis metas com missões, incluindo propriedade intelectual, obras e compras públicas, dividido da seguinte forma: a meta 1, visa o fortalecimento das cadeias agroindustriais; a dois, foca na área da saúde; a meta 3, trata da melhoria do bem-estar das pessoas nas cidades; a meta 4, foca na transformação digital da indústria; a quinta, trata de bioeconomia e transição energética; a por fim, a meta sexta e última, foca na defesa da indústria nacional.

Entidades empresariais elogiaram a iniciativa do governo brasileiro acerca da implementação da Nova Industria Brasileira – NIB classificando-a como inovadora e com potencialidade para induzir o fortalecimento da indústria. Frisam também que tal iniciativa segue uma tendência mundial de valorização da indústria nacional.

Para a CNI, a indústria brasileira enfrenta inúmeros desafios que dizem respeito aos problemas econômicos e institucionais que elevam os custos operacionais das empresas no país (Custo Brasil) e que vão muito além da implementação de uma política pública.

Para que possamos avançar, necessitamos de esforços coordenados entre setor público, setor privado e demais stakeholders para criar um ambiente de negócios favorável ao desenvolvimento econômico, sustentável e inovador com foco na neoindustrialização verde.

Ademais, precisamos de forma urgente de mecanismos de facilitação de acesso ao mercado exterior, investimentos em infraestrutura, educação, pesquisa e desenvolvimento, reformas regulatórias, em especial, a Reforma Tributária que pretende simplificar o complexo sistema tributário nacional e tornar o país mais atrativo para investimentos.

Por fim, temos que ter ciência de que a retomada da indústria é fundamental para que o país cresça de forma sustentável interrompendo os “voos de galinha” que tivemos ao longo das décadas.


Qual sua Opinião?

Confira Também