Navegador famoso diz que será rico quando não tiver casa, carro e barco

Entre tantas tendências no mundo atual, uma vem ganhando adeptos rapidamente. É a opção de não ter nada. Exatamente isto, não ter casa, não ter moto, não ter barco, não ter carro. A opção é não ter nenhum outro bem que crie despesa, exija tempo e energia. A alternativa é ter o benefício do bem. Exemplo: alugar casa, usar aplicativos de veículos para se mover e assim o que for possível.Em uma matéria publicada no site UOL, na secção Viagem, uma reportagem assinada por Jorge de Souza, conta que Amyr Klink,navegador famoso e palestrante muito requisitado defende que o ideal é não ter nada.

Veja o que ele diz: “Hoje em dia, não faz sentido você ter coisas que podem ser compartilhadas,como por exemplo, o automóvel e barco. O que você precisa é o benefício que ele oferece para ir de um lugar a outro, e não ser dono exclusivo do bem, arcando com todos os ônus disso”.

Carro é objeto de poder

Até mesmo em relação ao carro, que para alguns ainda é objeto de poder, Amyr Kling é cirúrgico: “ quando eu chego de carro na porta do lugar para onde queria ir, o que mais eu quero é que ele desapareça, porque isso irá me poupar de gastar tempo,dinheiro e energia procurando um lugar para estacionar”, justifica.

Ele conta que um automóvel ocupa aproximadamente 25 metros quadrados numa garagem, “nesse mesmo espaço uma pessoa poderia morar. Não faz sentido ter carro próprio a menos que você goste de automóveis. Não quero mais ter carro e minhas filhas, que são da nova geração, também não”, afirma.

Livre-se da casa

Em outro trecho da entrevista, Amyr observa que não faz sentido investir muito dinheiro para ter uma casa própria. “Custará outro tanto, igual ou até maior, para ser administrada e mantida”. Segundo ele “vale muito a pena alugar e deixar a gestão do bem para quem goste ou tenha tempo para fazer isso “.

Na defesa da tese, o Amyr Klink afirma que será rico no dia em que não tiver mais nada, nem casa, nem barco, nem nada que consuma seu tempo. “O que eu quero ter é mobilidade. Ter tempo para fazer o que me dá prazer, como viajar, navegar, velejar”.

Amyr tem uma marina em Paraty, onde ele diz que cada vez mais as pessoas se interessam mais em alugar barco do que comprar. Ele observa que quem possui um barco, sai no máximo, seis vezes por ano, o que representa muito na relação custo benefício.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *