Morre segundo funcionário da casa lotérica incendiada no Mercadão de Manaus

Henisson da Silva Mota não resistiu às graves queimaduras provocadas pelo incêndio criminoso

Duas mulheres continuam internadas em estado grave no HPS 28 de Agosto

A direção do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto confirmou a morte, nesta segunda-feira (22), da segunda vítima do incêndio criminoso que aconteceu no dia 16 deste mês, em uma casa lotérica do Mercado Municipal Adolpho Lisboa. O jovem Henisson Diego da Silva oOta, de 33 anos, não resistiu aos ferimentos – queimaduras de 2º e 3º graus – e faleceu hoje pela manhã.
Neste domingo (21), a primeira vítima a morrer foi Carlos Henrique da Silva Pontes, de 60 anos, que era gerente da casa lotérica e também estava internado no Centro de Tratamento de Queimados do 28 de Agosto.
Outras duas vítimas do incêndio identificadas como Stéfani do Nascimento Lima, de 23 anos, e Adriele Mota de Assis, 35, continuam internadas em estado grave.
O incêndio na casa lotérica foi provocado pelo venezuelano Luis Domingo Siso, 60 anos, que com raiva dos funcionários por considerar que foi mal atendido, jogou combustível na porta da casa lotérica, e ateou fogo. As chamas se espalharam rapidamente e as vítimas ficaram presas dentro do prédio. Siso também está internado, pois foi espancado pelos populares. Ele já tem prisão preventiva decretada.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *