Ministros visitam o Vale do Javari, no Amazonas, na próxima segunda-feira

Convite foi feito pela coordenação da Univaja

Entidade indígena cobra ação de força-tarefa para combater o crime organizado

Valéria Costa
Correspondente

Brasília (ÚNICO) – A União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) convidou e aguarda a presença de uma comitiva de ministros do Governo Lula3 na próxima segunda-feira (27), no município de Atalaia do Norte (a 1.136 km de Manaus). Os indígenas querem mostrar que as iniciativas de segurança e proteção adotadas nas terras indígenas não estão funcionando e os crimes ambientais e contra os povos indígenas acontecem rotineiramente. “Os órgãos que atuam na região ficam em suas caixinhas. A Operação Ágata é uma fanfarronice e nada acontece”, acusa Beto Marubo, coordenador da Univaja.

Base Ituí-Itacoaí

Entre as autoridades convidadas estão os ministros da Justiça, Flávio Dino; do Meio Ambiente, Marina Silva; dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara; dos Direitos Humanos, Sílvio Almeida; e a presidente da Funai, Joênia Wapichana, além do governador do Amazonas, Wilson Lima (União). A expectativa é levar o grupo à Base Ituí-Itacoaí, em Atalaia, que monitora os povos isolados. Apenas a ministra Marina Silva ainda não confirmou presença.
Silvio Almeida, dos Direitos Humanos, deve enviar representante, pois alegou que estará em agenda oficial fora do país na data programada. Flávio Dino e Sônia Guajajara confirmaram presença, disse Beto Marubo e também devem trazer membros dos respectivos ministérios em sua comitiva.

Governador ainda não confirmou

O procurador jurídico da instituição, Eliésio Marubo, disse que formalizou o convite ao governador Wilson Lima, mas até o momento ele não confirmou presença.
Eliésio, inclusive, critica a omissão e leniência do Estado e a inexistência das forças de segurança do Amazonas na região do Vale do Javari. “Sinto falta da participação das Forças de Segurança do Amazonas. É necessário que o governo do Amazonas atue no combate ao crime ambiental na região. O 8º Batalhão de Tabatinga é precário tem que cobrir 7 municípios”, acrescentou.
A comitiva ministerial deve chegar em Tabatinga e, de lá, vão até à Base do Ituí.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *