Ministro defende definição de prioridades para a Amazônia

Seminário internacional debate bioeconomia e integração da região

Bosco Saraiva destaca a integração panamazônica

Em pronunciamento, no seminário internacional “Desenvolve Amazônia: Fronteira e Bioeconomia na Amazônia Legal”, promovido pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), o ministro Waldez Góes disse que, diante da diversidade e das dimensões que tem a Amazônia, é necessário ter foco na correta articulação das políticas públicas para que os indicadores possam avançar e os esforços tenham maior êxito de forma amplamente coordenada.

Segundo Waldez Góes, é necessário identificar as prioridades da Amazônia e o evento é uma oportunidade para isso. “São vazios muito grandes, onde faltam políticas públicas, e entendemos que é preciso um olhar forte. Por isso, a hipótese de integração da América Latina com o Continente Asiático, por meio do Manta-Manaus, é uma obra muito importante, e está no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Temos rotas muito bem definidas para valorizar as regiões de fronteira”, reforçou.

Suframa

A Suframa participou do evento tanto como anfitriã quanto como integrante da mesa de abertura dos trabalhos. O superintendente da autarquia, Bosco Saraiva destacou que o encontro de agentes públicos do alto escalão “demonstra claramente a disposição do governo federal em articular políticas que possam colaborar para o desenvolvimento e a integração não apenas no âmbito do Brasil, mas também da Panamazônia”.

Avanço tecnológico

Em sua fala, o governador Wilson Lima destacou que os recursos naturais da região devem ser usados de forma sustentável para gerar economia e renda para a população.

“Esse é um momento importante para que a gente possa desenvolver estratégias, caminhar em parceria com o avanço tecnológico, com a ciência, para entender como é que a gente usa os recursos naturais que nós temos para que isso possa gerar economia, possa gerar oportunidade para nossa população”, destacou.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *