Ministro anuncia medidas para baixar preço das passagens aéreas

A construção de aeroportos na Amazônia é uma delas

Em todo o país serão 120 novas unidades

Brasília (ÚNICO) – A construção de mais de 10 aeroportos na Amazônia, até 2026, é uma das estratégias anunciadas pelo ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, para a primeira etapa do Programa de Universalização do Transporte Aéreo, com estratégias para redução dos preços de passagens aéreas e redução dos custos de operações no Brasil, em 2024.

Mudanças para reduzir tarifas

Entre as três principais medidas anunciadas, Costa Filho prevê a construção de 120 novos aeroportos no Brasil até 2026, quando o governo federal trabalha com a expectativa de transportar até 150 milhões de passageiros.

Segundo o ministro, em janeiro ou fevereiro, o programa que busca a redução das tarifas das passagens aéreas será oficialmente lançado.

“Investimentos aeroportuários, que serão fundamentais, não só para o turismo de lazer, para o turismo de negócios e para a gente ajudar a saúde pública brasileira”, projetou o ministro.

Outras ações

Costa Filho também destacou que a pasta trabalha em conjunto com Ministério de Minas e Energia para reduzir o preço do querosene de aviação (QAV), que representa cerca de 36% do preço das passagens aéreas no Brasil. Segundo o ministro, a Petrobras reduziu o valor do litro do combustível em 19%, em 2023, na comparação com o preço praticado em 2022.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *