Ministério Público não aceita registro da candidatura de Chico Preto

O vereador Chico Preto (DC), não conseguiu oficializar ainda sua candidatura à Prefeitura de Manaus. Ele sofreu mais um revés nesta semana quando o Ministério Público Eleitoral manteve seu posicionamento de impugnar o registro da candidatura, alegando que Chico Preto foi condenado por conduta vedada nos autos do processo TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral) nº 2237-02.2014.6.04.0000, em decisão colegiada publicada em 11 julho de 2017. Em 2014, Chico Preto fora candidato a prefeito, mas como não se elegeu, não houve como cassar seu diploma e declarar a sua inelegibilidade.
Segundo o promotor Francisco Ramos, da 1ª Zona Eleitoral de Manaus, a negativa da candidatura se baseou em um acórdão do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, que por maioria de votos, resolveu julgar parcialmente procedente a representação quanto à prática da conduta vedada contra Chico Preto, mediante a aplicação de multa no valor de R$ 25 mil.
O candidato e o partido DC apresentaram defesa alegando que o caso não se ajusta à hipótese de inelegibilidade, garantindo que Chico Preto está habilitado a concorrer ao certame eleitoral, com juntada de certidão, mas o promotor manteve a suspensão da candidatura.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *