fbpx

Ministério Público denuncia médicos por homicídio culposo em Nova Olinda

Acusação é de negligência e imperícia contra uma mulher que morreu em trabalho de parto

Promotoria pede multa de R$ 200 mil aos médicos e suspensão dos registros profissionais dos dois

O Ministério Público do Amazonas (MPAM), por meio da Promotoria de Justiça de Nova Olinda do Norte, ofereceu denúncia contra dois médicos que atuam no Hospital Dr. Gallo Manuel Ibanez, naquele município. Os médicos foram denunciados pelo crime de homicídio culposo (sem intenção de matar), em virtude de Negligência e Imperícia cometido contra uma parturiente, em agosto de 2013.
Conforme a denúncia, os médicos demoraram para atender a parturiente e ainda cometeram imperícia no tratamento da hemorragia da vítima, que esperou três dias para que pudesse dar à luz.
O promotor de Justiça Claudio Facundo apontou que, ao longo da investigação, foi constatado o rompimento do útero no momento do parto. Esse fato deu início ao processo de transferência da parturiente para Manaus, sem adotar os procedimentos de praxe para tratamento da hemorragia. Horas depois do parto, com sangramento pelo nariz e gengiva, a vítima teve uma parada cardíaca e morreu.
Na denúncia, o Ministério Público requer a aplicação de multa no valor de 200 salários mínimos como indenização mínima por danos morais aos familiares da vítima, bem como a suspensão cautelar da inscrição dos acusados perante o Conselho Regional de Medicina (CRM), até o fim da denúncia ou até que o CRM delibere sobre a manutenção, ou não, dos registros profissionais dos denunciados.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.