Ministério da Saúde quer usar medicina indígena no SUS

O atendimento seria dirigido aos territórios indígenas

Portaria cria Grupo de Trabalho de Medicinas Indígenas

Brasília (ÚNICO) – O Ministério da Saúde publicou uma portaria nesta quarta-feira (24) criando um grupo encarregado de elaborar proposta para uma possível inclusão de uso de medicina indígena no Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (Sasi-SUS).

Assinada pelo secretário nacional Ricardo Weibe Tapeba, a Portaria nº 8, da Secretaria de Saúde Indígena (Sesai), estabelece que o chamado Grupo de Trabalho de Medicinas Indígenas terá caráter consultivo.

Como vai funcionar

Composto por representantes de áreas técnicas da própria Sesai, o grupo de trabalho poderá convidar especialistas de outros órgãos e entidades, públicas e privadas, além de representantes de organizações não governamentais (ONGs) e de governos de outros países para participar de reuniões e colaborar com a proposta de criação do Programa em Medicinas Indígenas.

Caberá aos membros do grupo de trabalho organizar e sistematizar as recomendações, bem como debater, revisar, avaliar e auxiliar tecnicamente na promoção de ações e estratégias relativas as medicinas indígenas no âmbito do Sasi-SUS.

O grupo deverá concluir suas atividades em 12 meses, contados a partir de hoje, mas o prazo inicial pode ser prorrogado por igual período.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *