Augusto-Bernardo-Cecílio-e1583413304424
Bullying e agressões nas escolas

Por: Augusto Bernardo Cecílio

Auditor fiscal e professor

Marcos Santos, do garoto prodígio aos 50 anos de jornalismo

Marcos-Santos

É hora de reverenciar um garoto prodígio de Parintins, um dos maiores comunicadores que conhecemos, que nos orgulha e que leva o Amazonas para o Brasil e para o mundo: Marcos Santos, um símbolo de luta e superação desde a sua terra natal até a capital amazonense, que veio para conquistar notoriedade entre os colegas de profissão e o público que o acompanha.

Radialista e jornalista formado pela Universidade Federal do Amazonas, amigo e companheiro, profissional reconhecido, Marcos começou cedo a sua trajetória narrando futebol aos 12 anos, na Rádio Alvorada de Parintins, quando já fazia sucesso o saudoso Rubem dos Santos, seu irmão.

O talento precoce se consolidou. Percorreu o mundo, mas certamente jamais esqueceu dos dias vividos na Ilha Tupinambarana, seja como torcedor do Sul América ou do Boi Caprichoso, ambos da cor azul.

Ocupou cargos de direção nos jornais A Crítica, Amazonas em Tempo, O Estado do Amazonas e Jornal do Commercio. Trabalhou nas TVs Ajuricaba, RBN, Amazonas e A Crítica, passando pelas rádios Baré, Rio Mar, Ajuricaba e A Crítica. Foi secretário municipal de Comunicação de Manaus (1992), dentre tantas atividades desenvolvidas na área da comunicação.

Estava no grupo fundador do Jornal Amazonas em Tempo, como editor de esportes. Depois, foi editor de cultura e, já sob o comando do empresário Otávio Raman, diretor de redação. Também foi o único apresentador do Bom Dia Manaus, na TV Ajuricaba, depois Bom Dia Amazonas, na Rede Brasil Norte, e, finalmente, do Bom Dia Amazônia, na TV Amazonas, da Rede Globo de Televisão.

Possui um dos mais completos Portais do Brasil, com informações precisas, responsáveis e atualizadas, com muitas opções, inclusive de participação popular, além de contar com articulistas expondo os seus pensamentos e promovendo discussões acerca de temas de interesse social.

Marcos prima pelo jornalismo sério e o seu nome é sinônimo de credibilidade, se tornando uma referência para profissionais e acadêmicos que buscam se espelhar em pessoas que possuem uma longa estrada, percorrida com honradez.

Lembro que em 2014 Manaus ganhou, por questão de justiça e reconhecimento, mais um ilustre cidadão. Um presente de Parintins, que lhe entregou um ilustre filho seu, por meio da iniciativa do ex-vereador Massami Miki e chancelada pela Câmara Municipal de Manaus, que aprovou por unanimidade o Título de Cidadão de Manaus ao nosso homenageado.

Nesse momento não só Manaus está feliz com essa marca. Parintins também se sente orgulhosa por ter Marcos como seu fruto e de ser uma cidade pródiga em talentos e colheitas, uma cidade que respira cultura e que faz com que o nome do Amazonas seja sempre notícia mundial.

Por fim, todos sabemos que não é fácil ser um bom jornalista. Compreender a realidade do seu país, dominar as regras do nosso idioma, falar corretamente, entrevistar as fontes, ter agilidade, curiosidade, criatividade, interpretar as informações recebidas, e acima de tudo ter coragem. Isso não é tarefa fácil, principalmente quando se encontra pela frente a missão de transformar o Brasil num país ético.

Tudo isso encontramos na pessoa do nosso homenageado, que representa o que a sociedade mais espera dos jornalistas e dos meios de comunicação, cabendo ao povo e aos poderes constituídos zelarem por essa riqueza que tanto devemos preservar, que é a liberdade de expressão.


Qual sua Opinião?

Confira Também