Manaus tem nove bairros com alto risco de dengue

Na avaliação geral, a capital amazonense está em nível médio

Casos de dengue aumentaram 25% em relação ao ano passado

A Prefeitura de Manaus divulgou nesta terça-feira (5) o resultado do 2º Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), do ano de 2023, realizado no período de 6 a 22 de novembro, apontou um índice de infestação predial de 1,5%, mantendo o município em médio risco para as doenças transmitidas pelo mosquito da Dengue em Manaus. Nove bairros são considerados de alta vulnerabilidade para a doença.

Os bairros

Os bairros em alta vulnerabilidade são: Redenção, Alvorada, Lírio do Vale e Compensa (Disa Oeste); Cidade Nova e Novo Israel (Disa Norte); Jorge Teixeira (Disa Leste); e Morro da Liberdade e Aleixo (Disa Sul).

Os bairros de média vulnerabilidade são: Tarumã-Açu, Tarumã, Planalto, bairro da Paz, Nova Esperança, Santo Agostinho, São Jorge, Ponta Negra e Glória (zona Oeste); Santa Etelvina, Colônia Terra Nova, Monte das Oliveiras, Cidade de Deus, Novo Aleixo, Nova Cidade e Colônia Santo Antônio (zona Norte); Armando Mendes, Distrito Industrial 2, Zumbi, Puraquequara, São José, Coroado, Tancredo Neves e Gilberto Mestrinho (zona Leste); e Distrito Industrial 1, Presidente Vargas, Petrópolis, Raiz, Nossa Senhora das Graças, São Francisco, Praça 14, Santa Luzia, Colônia Oliveira Machado, São Lázaro e Japiim (zona Sul).

Os bairros de baixa vulnerabilidade são: Santo Antônio, Dom Pedro, Vila da Prata e São Raimundo (zona Oeste); Parque 10 de Novembro, Nossa Senhora de Aparecida, Centro, Chapada, Adrianópolis e São Geraldo (zona Sul); Colônia Antônio Aleixo e Mauazinho (zona Leste); Flores, Vila Buriti, Betânia, Cachoeirinha, Educandos, Crespo; Lago Azul (zona Norte).

Casos de Dengue

Dados do Sinan On-line, do Ministério da Saúde, mostram que, de janeiro a 24 de novembro deste ano, Manaus registrou 2.490 casos notificados de dengue, o que representa um aumento de 25%, em relação ao mesmo período do ano passado. Já em relação aos casos confirmados, Manaus registrou, este ano, 549 casos, em uma redução de 50,1%, em relação ao mesmo período de 2022.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *